11.05.2019 | 08h45


TCE BARROU

Emanuel abre nova licitação para construir viadutos de R$ 30 milhões em Cuiabá



A Prefeitura de Cuiabá publicou no Diário Oficial de Contas de sexta-feira (10), o aviso de abertura de licitação do Regime Diferenciado de Contratação Presencial (RDC) nº 001/2019. O documento trata da contratação de empresa de engenharia para execução das obras de construção dos viadutos nas Avenidas Manoel José de Arruda, conhecida como Avenida Beira Rio, e Edna Maria Albuquerque Affi, a popular Avenida das Torres.

O Regime Diferenciado, do tipo menor preço, estabelece um valor estimado a ser investido de R$ 30.371.291,19. Desses, R$ 14.007.832,64 serão destinados para o Lote 1 e R$ 16.363.458,55 para o Lote 2. A sessão pública de abertura dos envelopes está marcada para o dia 4 de junho, no auditório do Palácio Alencastro. 

O edital havia sido suspenso temporariamente no último dia 12 de abril pela Secretaria Municipal de Obras Públicas, para adequações no documento que estabelece as regras a serem cumpridas na concorrência pública. A medida foi tomada após o Tribunal de Contas do Estado encontrar irregularidades no edital como, por exemplo, exigências abusivas, ausência de projeto básico e sobrepreço superior a R$ 5 milhões.

Para a execução das obras, a Prefeitura de Cuiabá já conta com o aporte financeiro de R$ 50 milhões, formalizada mediante a abertura de crédito junto ao Banco do Brasil S.A.

 

Leia mais

TCE barra licitação de dois viadutos em Cuiabá; Prefeitura diz que já investigava

TCE barra licitação de R$ 54 milhões para estacionamento público

TCE manda suspender contrato entre Prefeitura de Cuiabá e a empresa Symetria

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER