16.09.2019 | 09h40


SONEGAÇÃO FISCAL

Doleiro vai à CPI na quinta-feira; Silval depõe somente em outubro



A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) deve ouvir nesta semana o doleiro Lúcio Bolonha Funaro, supostamente envolvido em esquema de sonegações no Estado. A coluna apurou que o depoimento deve ocorrer na quinta-feira (19).

Além dele, deve ser ouvido o ex-governador Silval Barbosa (MDB), por expor em sua delação premiada a cobrança de propina em seu Governo, em troca de incentivos fiscais. A coluna apurou com fontes que ele foi oficiado, mas ainda não confirmou o comparecimento. Há um previsão de que o depoimento ocorra em outubro.

O terceiro a prestar esclarecimento é o executivo da Amaggi, Judiney Carvalho.

A CPI investiga um esquema de sonegação bilionário no Estado, principalmente, no setor de combustíveis. O empresário Júnior Mendonça, dono de uma rede de postos, afirmou que existem empresários usando nomes de laranjas para sonegar.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER