08.10.2019 | 10h22


PROPOSTA DE DELAÇÃO

Deputados cobraram ‘extra’ pela última eleição de Riva a presidente da Assembleia



O documento de proposta de delação do ex-deputado José Riva, que esteve no comando da Assembleia Legislativa, por cerca de  20 anos, aponta que sua última eleição a presidente da Casa teria sido a que custou o maior montante em propinas.

Conforme  o documento, teriam sido gastos R$ 10 milhões em propina, já que Riva estava com a imagem desgastada e isso onerou a negociata, que segundo ele era de praxe a cada eleição. À época, Riva assumiu o posto deixado por Sérgio Ricardo que ocupou o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e teve o ex-deputado Mauro Savi como primeiro secretário.

“O Colaborador pode assegurar que essa foi a eleição para Mesa Diretora que mais utilizou recursos escusos – foram gastos cerca de R$ 10.000.000,00 – uma vez que os deputados exigiram maior propina para eleger o Colaborador que, que estava com sua imagem desgastada pela possibilidade de afastamento por decisão judicial”, destaca outro trecho.

Nesse contexto, ele afirma ter repassado a um grupo de oito deputados a importância de R$ 800 mil para cada um. Os demais receberam entre R$ 400 mil a R$ 500 mil cada.

Ao todo, entre 1995 a 2013 a compra da Mesa Diretora teria custado cerca de R$ 38 milhões.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER