27.11.2019 | 10h41


REDES SOCIAIS

Decreto proíbe servidores de usar perfil próprio para discutir defesa do governo



O Gabinte de Comunicação (Gcom) publicou um decreto que estabelece normas sobre a atuação, conduta e rotina de trabalho aos servidores da pasta e aos profissionais que exercem funções voltadas à comunicação no governo. Entre as normativas que constam na Política de Comunicação Social proíbe os servidores de usar o perfil pessoal em rede social para criar embates, polêmicas e discussões em defesa da gestão do governo e seus dirigentes.

"Usar perfil pessoal em rede social para criar embates, polêmicas e discussões de nível duvidoso em defesa da gestão do Governo do Estado de Mato Grosso e/ou de seus dirigentes, seja no próprio perfil, no de terceiros ou em comentários em páginas e sites de notícias. Esta medida objetiva evitar que a imagem institucional do Governo do Estado de Mato Grosso seja exposta de forma desnecessária e negativa", diz trecho do decreto.

Além disso, não será admitida a utilização dos meios e plataformas de comunicação oficiais do governo para fazer promoção pessoal, de familiares, amigos ou de terceiros e de criar, divulgar e compartilhar fake news por meio de meios de comunicação do governo ou pessoais.

Caso os servidores não sigam as normas não serão admitido à contratação ou manutenção no cargo.

No decreto ainda constam os manuais de Jornalismo da Secom e de Publicidade do governo. A Política de Comunicação Social foi publicada no Diário Oficial do Estado que circulou na terça-feira (26) e foi assinada pelo governador Mauro Mendes e pelo secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho.

Veja a integra do decreto.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO