30.12.2018 | 10h03


BALADA TRÁGICA

Cantor atropelado na saída da Valley será velado e cremado neste domingo



O corpo do cantor Ramon Alcides Viveiros, 25 anos, que morreu após ser atropelado em frente à boate Valley, na Avenida Isaac Póvoas, será velado neste domingo (30), na na Capela Jardins, em Cuiabá.

O velório segue até 18h. Logo após, o corpo do jovem será cremado. A informação foi publicada pela mãe do jovem,  Regina Viveiros, nas redes sociais.

Segundo o presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público Estadual (AMMP-MT) e colega do procurador Mauro Viveiros, pai de Ramon, promotor de Justiça, Roberto Turin, a família do cantor decidiu doar os órgãos.

O caso

O atropelamento do cantor e outras duas jovens foi provocado por imprudência tanto das vítimas quanto da professora da UFMT, Rafaela Screnci, de 33 anos, que dirigia um Renault Oroch, segundo testemunhas, em alta velocidade e, supostamente, embriagada. Ela se recusou a fazer o teste de bafômetro.

Além do cantor, Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos, morreu na hora.  Hya Girotto, de 23 anos, está internada no Hospital Geral Universitário (HGU).

 

PRISÃO E FIANÇA

A professora foi presa em flagrante, passou a noite na delegacia, mas foi liberada na segunda-feira (24), após passar por audiência de custódia e pagar fiança de R$ 9,5 mil,  no mesmo dia em que a família enterrava Myllena. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO