19.07.2019 | 15h50


CASA DOS HORRORES

Câmara contrata sistema de controle de acesso ao prédio para evitar protestos



A Câmara de Vereadores de Cuiabá publicou no Diário de Contas do Estado, o extrato do contrato para fornecimento e instalação de sistema de controle de acesso na recepção do prédio do Legislativo cuiabano, que justamente pelo livre acesso é o ponto de referência para protestos e confusões envolvendo a sociedade e os parlamentares.

O serviço prevê fornecimento e instalação de catracas eletrônicas, fechaduras eletromagnéticas, cartões de proximidade, coletores de biometria e webcam no local, com o objetivo de manter o controle de acesso no local.

A última ocorrência registrada no saguão da confusão foi o tapa na cara que o vereador Abílio Júnior recebeu ao filmar um protesto de servidores da Saúde do Município.

A contratação, por meio de licitação vai custar R$ 33 mil reais.

Confira

EXTRATO DO CONTRATO Nº. 007/2019.

ORIGEM DA LICITAÇÃO: PREGÃO PRESENCIAL Nº 006/2019.

CONTRATADA: J.C. DA SILVA SOH - EPP.

OBJETO:   CONTRATAÇÃO   DE   EMPRESA   ESPECIALIZADA   PARA

FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO NA RECEPÇÃO

DA CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ, INCLUINDO: CATRACAS ELETRÔNICAS, FECHADURAS

ELETROMAGNÉTICAS, CARTÕES DE PROXIMIDADE, COLETORES DE BIOMETRIA, WEBCAM

E LICENÇA DE SOFTWARE DO TIPO CONTROLE DE ACESSO.

PRAZO DE ENTREGA: 15 (QUINZE) DIAS CORRIDOS, CONTADOS A

PARTIR     DA     REQUISIÇÃO     DA     CONTRATANTE     ATRAVÉS     DA     AUTORIZAÇÃO     DE

FORNECIMENTO.

VALOR GLOBAL: R$ 33.000,00 (TRINTA E TRÊS MIL REAIS).

DATA DE ASSINATURA: 11 DE JULHO DE 2019.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER