23.03.2020 | 11h35


DIRETO AO PONTO / PEGOU MAL

Após repercussão negativa, 2 vereadores anunciam que irão devolver salário



A decisão da Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá de antecipar o salário dos vereadores e dos servidores durante a suspensão das atividades devido à pandemia do coronavírus repercutiu de forma negativa nas redes sociais, principalmente por causa da possibilidade de suspensão dos contratos dos trabalhos e até corte da metade do salário dos trabalhadores da iniciativa privada.

Alguns vereadores se demonstraram contrário à decisão e anunciaram que irá devolver o salário.

Atualmente, os parlamentares recebem salário de R$ 15 mil e verba indenizatória de R$ 18,9 mil. 

O vereador Felipe Wellaton (PV) anunciou, em sua página no Facebook, que é contra a medida e lembrou que foi o primeiro vereador a entrar com uma ação para reduzir o duodécimo.

"Abrirei mão das Verbas Indenizatórias e irei propor a redução salarial enquanto houver o combate ao Coronavírus", disse.

A mesma medida também será adotada por Diego Guimarães (Progressista). Em resposta a um questionamento nas redes sociais, ele confirmou a ação e desafiou outros políticos a fazerem o mesmo.

Em discussão sobre o tema no grupo de WhatsApp do , o vereador Toninho de Souza comentou que não foi consultado sobre o assunto e, caso fosse procurado, se posicionaria contra, no entanto, não disse se devolverá o salário.                                                                        











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO