04.07.2020 | 13h25


DIRETO AO PONTO / VEJA VÍDEO

Adeus a pastor é feito com longo cortejo, muitas orações, tristeza e aglomeração



A morte do pastor Rubens Siro de Souza, de 68 anos, nesta sexta-feira (03), em Cuiabá, provocou uma tristeza muito grande entre os fieis. Vice-presidente da Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus (Comademat), ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular. Já tinha testado positivo para covid-19 e estava fazendo o tratamento.

O cortejo foi longo e com muita gente. Saiu do hospital Femina, onde o pastor morreu, subiu a avenida Historiador Rubens de Mendonça, foi até o viaduto da Sefaz, passando em frente ao Grande Templo. Depois retornaram e seguiram para o cemitéria Parque Cuiabá.

O problema é que na hora do sepultamento as regras não foram respeitadas. Como as pessoas queriam participar da despedida, a restrição a poucas pessoas não aconteceu. Houve aglomeração e o sepultamento foi longo. Tudo o que não pode acontecer em casos de vítimas da covid.

A única regra seguida, foi o uso de máscara.

 

VEJA VÍDEO

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO