30.05.2020 | 12h19


CORONAVÍRUS / MORTES POR COVID

SES rebate denúncia e diz não ter negado UTIs para pacientes de VG

Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus denuncia que o Governo negou leitos de UTIs para pacientes que morreram da doença na UPA.



A Secretaria de Estado de Saúde (SES) emitiu nota na noite de sexta-feira (29) negando denúncia do Comitê de Enfrentamento ao novo Coronavírus de Várzea Grande de que tenha negado leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para duas pacientes que morreram de covid-19 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipase.

No comunicado, a Ses explicou que por meio da Secretaria Adjunta de Regulação, Controle e Avaliação, que “esta não é uma conduta prevista nas atividades da Regulação – setor que é responsável por registrar a solicitação e direcionar o caso clínico de acordo com o perfil assistencial de cada unidade hospitalar. A área técnica explica que questiona se o caso é confirmado ou suspeito como forma de transferir o paciente para o setor ideal das unidades hospitalares”.

“Esta não é uma conduta prevista nas atividades da Regulação – setor  responsável por registrar a solicitação e direcionar o caso clínico de acordo com o perfil assistencial de cada unidade hospitalar”.

A secretaria afirmou ainda que existem alas para casos suspeitos da doença nas unidades hospitalares do Estado, ou seja, o que justifica os questionamentos da Regulação ao abrir um boletim de transferência.

“Uma considerável parte dos pacientes aguarda o resultado do exame para covid-19 já em internação. Portanto, não procede a informação de que o Complexo Regulador só considera pacientes com o diagnóstico de coronavírus”, conclui a nota.

Por outro lado o Comitê de Enfrentamento ao novo Coronavírus de Várzea Grande denunciou que essa semana, sem conseguirem um leito exclusivo para paciente com covid-19. De acordo com o comitê, a Central de Regulação, que é de responsabilidade do Estado, está exigindo o teste positivo para a doença para, somente depois, fazer a transferência. As duas vítimas de Várzea Grande estavam em estado grave.

As vítimas

“Uma considerável parte dos pacientes aguarda o resultado do exame para covid-19 já em internação. Portanto, não procede a informação de que o Complexo Regulador só considera pacientes com o diagnóstico de coronavírus”, diz a SES.

O município teve a 11ª morte confirmada na sexta-feira (29). A paciente, Antônia Antunes, 81 anos, chegou em estado grave à UPA Ipase e foi solicitada uma UTI, o que não foi liberado a tempo. A idosa estava com insuficiência respiratória e foi para a respiração mecânica. No segundo dia teve que ser reanimada.

De acordo com o comitê de Várzea Grande, ela tinha hipertensão e era diabética.

Além de Antônia, outro caso que o comitê denuncia que não foi liberado leito de UTI é o de Maria Dorotéia, de 61 anos. Ela também morreu na segunda-feira (25) e a confirmação só chegou ontem.

Maria morava no bairro Mapim. Ela tinha hipertensão arterial e diabetes. De acordo com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus do município, a vítima procurou a UPA Ipase com febre, tosse seca, coriza sem dispneia após relato de seis dias de sintomas. O quadro evoluiu para esforço respiratório levando ao óbito, sem conseguirem transferi-la para uma UTI.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

MENTIRA DESLAVADA  01.06.20 00h24
SES mentirosa!!!. So quem trabalha na linha de frente sabe como ta sendo... estão exigindo ate laudo de tomografia para transferência de paciente para o Hospital Metropolitano. Resultado: UPAS lotadas de paciente grave intubado e o Hospital metropolitano vazio!. E como sempre as UPAS fazendo papel de PS e UTI... enquanto isso a população padece e os espertalhões da politica com os bolsos cheios!!. Esse e o BRASIL...

Responder

3
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO