10.07.2020 | 10h43


CORONAVÍRUS / REVALIDA ONLINE

Secretário afirma que médicos formados na Bolívia podem ser saída para MT

Aplicação da revalidação do diploma por prova on line partiu do senador Carlos Fávaro (PSD) justamente pela dificuldade que os estados enfrentam em contratar profissionais da saúde


DA REDACÃO

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, se manifestou favorável, na manhã desta sexta-feira (10), à proposta do senador Carlos Fávaro (PSD) de aplicar a prova do Revalida de forma online, já que a presencial está suspensa. O Revalida é o processo de revalidação dos diplomas de médicos que se formaram no exterior e querem atuar no Brasil.

“Se é possível fazer dessa maneira, que faça,  para que tenhamos profissionais à nossa disposição”, disse o secretário.

Com o exame suspenso, Fávaro apresentou essa proposta ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que ainda não deu uma resposta. Os médicos são do exterior em geral, mas de acordo com os dados do senador, 90% deles são brasileiros que se foramaram em outros países, em sua maioria graduados na Bolívia. 

Durante entrevista, Gilberto Figueiredo informou que a maior dificuldade no momento de colocar um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para funcionar é a falta de profissionais e medicamentos. Atualmente, mil profissionais da área da saúde estão afastados e o Executivo enfrenta grande dificuldade para novas contratações, mesmo com salários altos. 

Diante disso, o Revalida seria uma saída para Mato Grosso e sua deficiência de mão de obra para atuar no combate à pandemia. 

“Toda iniciativa nesse momento que possa contribuir para reforçar o número de profissionais no sistema de saúde, deve ser exercida”, afirma Gilberto Figueiredo.

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Benedito costa  11.07.20 07h25
Secretário use a cabeça de bagre pra pra funcionar! Contrata os médicos de Cuba que tão todos precisando ganhar uma grana a mais, visto que lá eles ganham 300 reais por conta do regime comunista. Pede autorização do Senado ou do Supremo e trás os caras pra cá.

Responder

1
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO