22.05.2020 | 11h28


CORONAVÍRUS / PRIMEIRO CASO

Presidiário de 76 anos morre com suspeita de covid-19

Teste rápido deu negativo, mas exame no Lacen é aguardado para confirmar se o homem estava infectado com o novo coronavírus


DA REDAÇÃO

Um presidiário de 76 anos morreu, na última quarta-feira (20), na Cadeia Pública de Alta Floresta (803 km da Capital). A suspeita é que ele tenha sido vítima da covid-19. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que aguarda o resultado do exame para confirmar a suspeita.

Ele estava com problemas respiratórios e internado em uma unidade de saúde do município. O paciente possuía uma doença crônica no pulmão e hipertensão. Ele foi encaminhado ao hospital com sintomas como vômito, náusea e uma gripe aguda.

No teste imunológico, conhecido como teste rápido, o resultado deu negativo. No entanto, o teste rápido é qualitativo para triagem, ou seja, ele avalia o tempo e a intensidade da reposta imunológica observada em pessoas infectadas, que reflete no aparecimento de anticorpos (IgM e IgG). Um resultado não reagente para Sars-cov-2 não significa que a pessoa não esteja com o coronavírus, principalmente nas fases iniciais da doença.

A vítima chegou a voltar para o presídio, mas devido a sua piora foi encaminhado novamente para o hospital.

O primeiro diagnóstico foi morte por doença respiratória, não decorrente de coronavírus, entretanto, o teste foi feito para avaliar se há possibilidade de contaminações no presídio.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO