alexametrics
05.07.2020 | 19h01


CORONAVÍRUS / AVANÇO DA PANDEMIA

MT tem apenas 7 UTIs para coronavírus; 35 morreram em 24 horas

As vagas estão no Hospítal Metropolitano, Hospital Estadual Santa Casa, Hospital e Pronto-Socorro da Capital e Hospital São Benedito.



A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (05), 21.081 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 821 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. A taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) é de 97,1%. Há apenas 7 leitos de UTI disponíveis. Conforme o boletim epidemiológico. As vagas estão no Hospítal Metropolitano, Hospital Estadual Santa Casa, Hospital e  Pronto-Socorro da Capital e Hospital São Benedito. Clique aqui e veja o boletim epidemiológico.

Foram registradas 35 mortes nas últimas 24 horas, que são de residentes de Várzea Grande, Cuiabá, Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Barra do Garças, Pontes e Lacerda, Confresa, Santa Terezinha, Vila Rica e General Carneiro. 

As vítimas tinham entre 37 a 86 anos. As comorbidade mais comuns verificadas foram diabetes, hipertensão e cardiopatia.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19 estão Cuiabá (4.949), Várzea Grande (1.597), Rondonópolis (1.480), Sorriso (946), Lucas do Rio Verde (909),  Tangará da Serra (816), Primavera do Leste (803), Sinop (570), Nova Mutum (534), Pontes e Lacerda (476), Campo Verde (400), Cáceres (363), Confresa (330), Barra do Garças (270), Campo Novo do Parecis (267), Sapezal (253), Colíder (252), Querência (239), Matupá (223) e Peixoto de Azevedo (208). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada no Boletim anexado ao final desta matéria. 

Nas últimas 24 horas, surgiram 753 novas confirmações no Estado. A área técnica ainda esclareceu que foram corrigidas cinco ocorrências de duplicidade no sistema. Além disso, um caso anteriormente notificado em Confresa foi reposicionado para Canabrava do Norte, município de residência do paciente.

Dos 21.081 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.996 estão em isolamento domiciliar e 8.534 estão recuperados. Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 233 internações em UTI e 337 em enfermaria. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,1% para UTIs e em 49,5% para enfermarias.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 51,1% dos diagnosticados são do sexo feminino e 48,9% masculino; além disso, 5.644 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 23.553 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.542 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

Cenário nacional

Neste domingo (05), o Governo Federal confirmou 1.603.055 casos da Covid-19 no Brasil e 64.867 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 64.265 óbitos e 1.577.004 casos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

- Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

 











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Souza  06.07.20 09h12
Todos devem pegar..... E pegar novamente e transmitir, pois segundo a Dra. Lucy(https://youtu.be/ARuvbBSiO7U), o corpo resiste mais não elimina o vírus. Veja também o exemplo da ESPANHA q controlou o vírus, reabriu a economia e já esta aplicando restrições novamente... O que se conhece, por experiência prática, q elimina o vírus em 90% é a IVERMECTINA(Veja testemunho da Dra. Lucy em relação a Austrália e a cidade da Bolívia(Trinidad) e o testemunho de Porto Feliz-SP - https://youtu.be/ARuvbBSiO7U), o corpo resiste mais não elimina o vírus.). Eu já estou ministrando na minha família....

Responder

0
0
souza  05.07.20 19h50
Todos devem pegar..... E pegar novamente e transmitir, pois segundo a Dra. Lucy((https://youtu.be/ARuvbBSiO7U), o corpo resiste mais não elimina o vírus... Veja também o exemplo da ESPANHA q reabriu a economia e já esta aplicando restrições novamente, comprovando a informação da Dra. Lucy.... A Dra. Lucy reporta também que não adianta isolar. É só liberar q volta a transmissão. TEM QUE ELIMINAR com IVERMECTINA.... O que se conhece q elimina o virus em 90%(Testemunho da Dra. Lucy em relação a Australia e a cidade da Bolivia(Trinidad) e o testemunho de Porto Feliz-SP) é a IVERMECTINA.... DEUS ABENÇOE O SEU DIA.....

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime