09.07.2020 | 15h44


CORONAVÍRUS / HOSPITAL SÃO BENEDITO

Médico de 39 anos morre com covid-19 em Cuiabá dois dias após o avó

Marcel Baracat estava internado na UTI do Hospital São Benedito, em Cuiabá, desde o dia 18 de junho; ele estava trabalhando em Sorriso, onde foi infectado


DA REDAÇÃO

O médico Marcel Baracat de Almeida, de 39 anos, sobrinho do vereador por Várzea Grande Miguel Baracat (PSC), morreu no início da tarde desta quinta-feira (09) vítima da covid-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Benedito, em Cuiabá, onde estava internado em estado grave há 22 dias.

No Hospital Santa Rosa está internada a mãe de Marcel, Nilma Baracat, 62 anos, irmã do vereador.

O conversou com o parlamentar que explicou que o sobrinho foi infectado pelo novo coronavírus no enfrentamento à doença, já que Marcel era clínico geral e atuava em unidade de saúde do interior. O médico já trabalhou nos municípios de Sinop, Primavera do Leste e por último em Sorriso, onde teria sido contaminado.

Segundo o vereador, o sobrinho não tinha nenhuma comorbidade e desde que apresentou os sintomas e o quadro clínico se agravou, no dia 18 de junho, Marcel foi transferido para a UTI do São Benedito, onde precisou ser intubado.

Na última terça-feira (07) o pai do vereador, e avô de Marcel, João Baracat, também perdeu a vida e até então, a causa da morte era discutida, sendo apontado enfisema pulmonar ou covid.

O parlamentar apontou o que ele chamou de ‘má gestão’ do governador do Estado e dos prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande. Afirma que são culpados pelo avanço do vírus, o número alto de contaminados e as mortes recorrentes.

“Só nesta semana eu perdi dois da minha família para essa doença. Dia 7 meu pai e hoje o meu sobrinho. Eu também tive covid, mas tive que correr atrás, por meus meios e recorrer ao atendimento particular para me curar, não tem como ficar dependendo da saúde pública do jeito que está. O governador e os prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande estão fazendo o quê?”, relatou revoltado ao .

Marcel era viúvo, já que perdeu a esposa há cerca de 3 anos para uma leucemia, e deixa três filhos, que atualmente estavam morando com a avó.

Nas redes sociais homenagens estão sendo postadas ao médico por familiares, amigos e pacientes, com palavras de conforto uns aos outros para superarem a perda.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Benedito costa  09.07.20 20h37
Aliás essa doença está se alastrando entre familiares. No Coxipó tem uma família que 4 irmãos estão infectados, 02 já morreram e 02 na UTI. Portanto pessoal todo cuidado é pouco entre familiares.

Responder

3
0
marcia  09.07.20 19h31
Meus sentimentos. Concordo. La em VG ate funcionarios da prefeitura foram descobertos fazendo churrasco em um clube.

Responder

4
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO