26.05.2020 | 09h50


CORONAVÍRUS / VEJA VÍDEOS

Funcionários denunciam uso de máscaras sujas e barata em refeitório da Marfrig

Empresa alega que tomou todas as medidas determinadas pelas autoridades.


DA REDAÇÃO

Funcionários da empresa Marfrig denunciaram as péssimas condições de trabalho e o aumento do número de casos de infectados pela covid-19 no local, em que já houve a morte de uma funcionária com a doença. Os empregados são obrigados a devolverem, na saída do trabalho, a máscara de proteção, a qual estaria sendo reciclada, além de estarem sem higiene mínima.  

Vídeos e fotos obtidos pelo mostram os colaboradores aglomerados no refeitório, sem divisórias de separação, onde é possível ver uma barata na máquina de bebida.  (veja vídeo abaixo) 

As imagens também mostram os funcionários do frigorífico devolvendo as máscaras em um posto da empresa, além disso, caso os mesmos não entreguem o material é descontado R$ 5 do salário.

Segundo relatos, o equipamento de proteção é recolhido e devolvido no dia seguinte, no entanto, a higienização não é feita de forma correta já que é entregue sujo para os colaboradores. (veja vídeo abaixo) 

Conforme levantou o , uma colaboradora do setor de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) testou positivo para covid-19. No entanto, supervisores e coordenadores têm incentivado as equipes a trabalharem, mesmo diante da situação causada pela pandemia. Muitos optaram por trabalhar devido às necessidades financeiras, no entanto, suas famílias são colocadas em risco.

Recentemente, a Justiça do Trabalho em Mato Grosso entrou no caso, e determinou que o frigorífico adotasse medidas para reduzir a disseminação do coronavírus entre seus empregados, em uma decisão, dada em uma liminar, após 25 trabalhadores testarem positivo.

Procurada, a empresa, por meio de nota, informou que está comprometida a atender as determinações das autoridades e ressalta que adotou uma série de medidas para o monitoramento e prevenção da doença, em suas unidades de produção e escritórios, em todo o Brasil e países em que atua.

 

Entre as medidas adotadas estão à limpeza e desinfecção de maçanetas, uniformes, mesas, botões têm sido feitas mais vezes ao dia, assim como realizada a desinfecção de áreas comuns. Foram instaladas divisórias nas mesas dos refeitórios, realizada a vacinação de colaboradores contra H1N1 e efetuada a compra de testes rápidos para testagem de colaboradores nas unidades.

Veja nota na íntegra:

A Marfrig está comprometida em atender as determinações das autoridades e ressalta que já vem adotando uma série de medidas para monitoramento e prevenção à covid-19 em todas as suas unidades de produção e escritórios, localizados no Brasil e nos demais países sul-americanos onde atua (Argentina, Uruguai e Chile). As ações são definidas e acompanhadas por um comitê permanente e seguem as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde.

Entre as medidas adotadas estão a aferição diária da temperatura corporal de todos os 18 000 funcionários, realizada antes do início das atividades, de modo preventivo em barreiras sanitárias, o aumento dos intervalos entre os turnos de trabalho e a redução do fluxo de pessoas nos refeitórios. As unidades foram sinalizadas para que os colaboradores mantenham a distância recomendada pelas autoridades de saúde. Campanhas educacionais internas para prevenção da doença, treinamentos adicionais aos colaboradores do setor da saúde. Colaboradores com mais de 60 anos de idade, grávidas, portadores de doenças crônicas e indivíduos com sintomas de gripe foram afastados preventivamente.

O transporte dos colaboradores também recebeu cuidados extras. A circulação dos ônibus aumentou e os horários foram ajustados. Além do espaço nas filas para pegar o transporte seguir a distância pré-estabelecida pelas autoridades, os veículos estão circulando com suas capacidades reduzidas para evitar aglomeração e todos eles são desinfectados continuamente.

A limpeza e desinfecção de maçanetas, uniformes, mesas, botões têm sido feitas mais vezes ao dia, assim como realizada a desinfecção de áreas comuns. Foram instaladas divisórias nas mesas dos refeitórios, realizada a vacinação de colaboradores contra H1N1 e efetuada a compra de testes rápidos para testagem de colaboradores. 

Veja vídeos:

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO