10.07.2020 | 08h28


CORONAVÍRUS / COVID-19

Defensoria Pública recorre à Justiça para que mais de 9,5 mil presos sejam testados

Pedido atinge presídios e cadeias de 21 municípios de Mato Grosso nos quais agentes prisionais e presos apresentaram sintomas ou confirmação de covid-19



A Defensoria Pública de Mato Grosso (DPMT) protocolou na Justiça pedido de testagem em massa para 9.651 presos do sistema prisional do Estado, abrigados em penitenciárias e cadeias públicas de 21 municípios, nos quais agentes prisionais e presos apresentaram sintomas ou confirmação de Covid-19. 

Além dos presos, é solicitado do sistema que o mesmo procedimento seja adotado em relação aos policiais penais. O pedido atinge os municípios de Cuiabá, Peixoto de Azevedo, Alta Floresta, Primavera do Leste, Sorriso, Campo Novo do Parecis, Água Boa, Barra do Garças, Juína, Pontes e Lacerda, Sinop, Tangará da Serra, Diamantino, Rondonópolis, Vila Bela da Santíssima Trindade, São José dos Quatro Marcos, Nortelândia, Cáceres, Mirassol D’Oeste, Comodoro, Paranatinga e Várzea Grande.

No pedido de providências é solicitado que tão logo surja a confirmação de casos, que uma relação com o nome dos doentes seja encaminhada aos juízes de cada comarca, devendo a direção da unidade prisional isolá-los, mantendo o juiz informado do estado de saúde de cada um deles. E que, com base nos resultados dos testes, seja determinado o rastreamento dos contatos pessoais, dos últimos 15 dias, de todas as pessoas que mantiveram contato com os positivados.
 

Aos trabalhadores e aos presos também é cobrado que sejam entregues equipamentos de proteção individual (EPIs) tais como máscaras faciais, álcool gel, sabonete e outros itens recomendados pela Secretaria de Saúde e órgãos competentes. E que cada unidade crie uma equipe de fiscalização para acompanhar a distribuição dos EPIs e seu uso pela população carcerária.

Por fim, solicitam que seja feito um boletim informativo semanal sobre os casos de covid-19 nas unidades e que a informação seja encaminhada aos juízes das comarcas, com cópia ao Ministério Público Estadual e à Defensoria Pública. 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO