13.07.2020 | 08h19


CORONAVÍRUS / NA CONTRAMÃO DA REALIDADE

Decreto autoriza aula na educação infantil, público em bares e eventos religiosos

Prefeita de Sinop, município classificado com alto risco para o novo coronavírus, flexibiliza medidas de restrições enquanto orientação do Estado é para implantar quarentena obrigatória



Prefeita de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), Rosana Martinelli baixou novo decreto neste domingo (12) autorizando o retorno das aulas da educação infantil em toda a rede particular. Também flexibilizou as restrições impostas a bares, restaurantes e tabacarias que podem voltar a receber clientes desde que as normas exigidas pela Vigilância em Saúde sejam seguidas, como o limite de quatro pessoas por mesa, distanciamento adequado e ocupação de apenas 50% da capacidade do ambiente. Os cultos e templos religiosos, também, poderão retornar com suas atividades.

 

No entanto, fica mantido o fechamento de todo o comércio às 21h30 e, o toque recolher das 22h às 5h.

As medidas vão na contramão do que é orientado pelo decreto estadual, já que Sinop está na lista dos municípios com alto risco para o novo coronavírus. Os municípios que atingem este nível, de acordo com o decreto, devem decretar a quarentena obrigatória

De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), na tarde deste domingo (12), Sinop já possui 890 casos confirmados e 39 óbitos decorrentes da covid-19..

Em live, a prefeita afirmou que a volta da educação infantil é opcional, tanto para as escolas abrirem, quanto para os pais levarem ou não seus filhos. “Ninguém é obrigado a mandar seu filho para a aula. Os demais segmentos educacionais, por mais 15 dias, seguem vetados, conforme decreto anterior”, diz.

Saúde pública

A prefeita informou que Sinop adquiriu mais nove leitos de UTI, em parceria com os 15 prefeitos da região, que foram doados para o Hospital Regional. No total, a unidade possui 29 leitos de UTI para Covid-19. Entretanto, mesmo com o aumento, o hospital continua lotado. Na tarde de ontem havia apenas um leito de UTI disponível.

A gestão está preparando o Hospital da Visão com mais leitos de enfermaria e estrutura semi-intensiva para casos leves e moderados.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO