29.05.2020 | 12h11


CORONAVÍRUS / CURVA ASCENDENTE

Casos de covid em MT devem dobrar nos próximos 15 dias, estima secretário

Segundo o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, a flexibilização do isolamento social e o relaxamento nas medidas de prevenção devem contribuir para o aumento


DA REDAÇÃO

A flexibilização do isolamento social adotada em diversos municípios do Estado e o relaxamento da população na adoção de medidas protetivas para evitar o contágio do novo coronavírus devem dobrar os casos de pessoas infectadas pela covid-19 nos próximos 15 dias. A previsão foi feita pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta sexta-feira (29).

Boletim informativo da Secretaria de Estado de Saúde (SES), divulgado na quinta-feira (28), mostrou um crescimento de 176 casos comparado com os dados de quarta-feira (27). Até o dia 27 eram 1.909 casos confirmados de covid, no dia seguinte o número saltou para 2.085. O número de mortes também aumentou de um dia para outro, na quarta era 47 e na quinta 54.

Gilberto ressaltou que o Estado ainda não chegou ao pico da doença e que, a partir de agora, o comportamento da população vai determinar o crescimento ou estabilização de contaminação.

“Não chegamos ao pico. A situação tende a piorar. É preocupante quando a população não faz a parte que deveria fazer. O custo da população usar uma máscara, qual que é? O custo da população evitar aglomeração, qual é? Não dá para transferir para o Poder Público, para as prefeituras, para o governo do Estado e para o governo federal a responsabilidade daquilo que a população pode fazer”, disse.

Ele comentou que uma pessoa infectada é agente potencial para contaminar de duas a cinco pessoas, dependendo do seu movimento social, e na medida que tem mais agentes infectantes em circulação é natural o aumento significativo dos casos.

“A tendência natural é que aumente número de casos e vai continuar aumentando, agora com a flexibilização vai aumentar, isso é uma questão lógica. Nós próximos dias, o aumento de casos será significativo, eu acredito que em 15 dias, praticamente, nós já vamos dobrar o número de casos no Estado de Mato Grosso”, ressaltou.

Gilberto disse que caso a ocupação de leitos de UTI e enfermaria chegar a 70% será necessário adoção de medidas mais drásticas.

“O crescimento do número de casos vai nessa curva ascendente nessa velocidade, daqui a pouco, quando a gente se aproximar dos 70% da nossa taxa de ocupação, deverá ser adotada alguma medida porque vai colapsar o sistema. Aí vamos ter que voltar e bloquear tudo de novo”, destacou.

Ele defendeu a abertura do comércio, para evitar impacto na economia, desde que sejam adotadas medidas mais rígidas de prevenção ao contágio do vírus.

“Quem tiver sem máscara não pode entrar no shopping, no supermercado, e deverá ser sim punido se necessário porque ele esta colocando a vida dele em risco e da população, isso é uma questão de saúde pública e não uma questão individual de cada paciente”, comentou.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

parasita  29.05.20 15h45
Secretário incoerente, fala para ficar em isolamento, mas está executando obras na sede da secretaria de saúde do estado com grande aglomeração de pessoas, funcionando das 7:00h às 19:00h, sem permitir que os servidores possam tirar férias ou licença que tem direito. Também está guardando várias ambulâncias no estacionamento, só esperando definir a data das eleições para começar a campanha.

Responder

1
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO