20.05.2020 | 10h10


CORONAVÍRUS / XAVANTE

Bebê que morreu com covid-19 pode ter sido contaminado nos jogos indígenas

Menino de 8 meses morava nas terras Mãrãiwatsedé e Funai investiga se família esteve no evento esportivo que reuniu mais de 3 mil indígenas


DA REDAÇÃO

O bebê de oito meses, que morreu por coronavírus, é indígena, da etnia xavante, e faz parte do grupo que reside nas terras Mãrãiwatsedé, em Alto  Boa Vista (1059 km da Capital). O óbito foi divulgado no boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), no final da tarde de terça-feira (19).

O menino é a vítima mais nova de covid-19 em Mato Grosso. Ele morreu na segunda-feira passada (11), no entanto, o resultado do exame que o testou positivo para covid saiu apenas nesta terça-feira.

Conforme apurou o , a etnia xavante realizou no final de semana de 8 e 9 de maio, os jogos indígenas que reuniu mais de 3 mil índios xavantes, na Aldeia Namukura.

Devido a esse evento, uma indígena de 40 anos, que não teve o nome divulgado, acabou sendo infectada por covid-19, tendo seu resultado positivo na quarta-feira (13), em Barra do Garças (512 km da Capital).

A mulher segue internada, em isolamento respiratório, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. Seu quadro é estável, mas preocupante já que a paciente faz parte do grupo de risco, pois possuí doença renal.

A unidade da Funai, que é responsável pelos Mãrãiwatsedé, disse que ainda não há confirmação se o bebê e sua família participaram dos jogos em Namukura. O caso ainda é investigado. Assim como a possível contaminação de mais índios, em outras aldeias. A Funai nacional irá ser posicionar em breve. 

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO