25.05.2020 | 15h20


CORONAVÍRUS / PANDEMIA

32 funcionários de construtora testam positivo para covid-19 em MT

Todos os trabalhadores diagnosticados atuam em um projeto da mineradora Nexa no município de Aripuanã, por meio da empresa terceirizada Construcap.



A mineradora Nexa informou por meio de nota, neste fim de semana, que 32 funcionários da empresa Construcap, que presta serviço ao grupo, foram diagnosticados com coronavírus. Os trabalhadores atuam em um projeto da terceirizada no município de Aripuanã, a 1.002 km de Cuiabá.

No comunicado, a Nexa reafirma que “todas as pessoas identificadas com covid-19 encontram-se, até o momento, assintomáticas e farão novos testes nos próximos dias. A Construcap está tomando todas as providências para o isolamento e atendimento das pessoas”.

A mineradora declarou ainda que tem trabalhado fortemente para a prevenção da doença em seu empreendimento e na comunidade como um todo, “com ampliação dos cuidados de saúde e higiene em sua unidade em construção, doação de testes rápidos para o município, disponibilização de UTI aérea e EPIs para profissionais da saúde pública”.

Desde o início da pandemia o município de Aripuanã registrou 1 óbito. A vítima foi o mecânico Silvano Rodrigues de Oliveira, de 34 anos. Ele morreu no dia 11 de abril e não tinha doença pré-existente e, por isso, não fazia parte do grupo de risco. A morte do mecânico não tem qualquer relação com a mineradora Nexa. 

Até a tarde de domingo (24), o município tinha 7 casos confirmados com a doença. Os casos confirmados pela Nexa devem entrar no boletim da Secretaria de Saúde de Mato Grosso nas próximas atualizações, conforme forem divulgados os resultados de testes da contraprova. 

Marfrig

A Construcap (terceirizada da Nexa) foi a segunda empresa a diagnosticar funcionários com coronavírus. A primeira empresa foi o frigorífico Marfrig de Várzea Grande onde 25 colaboradores também tiveram a doença confirmada.

Maria dos Santos, de 38 anos, que trabalhava na unidade, morreu com covid-19 na madrugada do dia 22. Ela estava internada no Hospital Metropolitano e era do grupo de risco, pois era obesa, tinha hipertensão e diabetes.

No dia 19, outro funcionário da empresa, um venezuelano de 39 anos, morreu por insuficiência respiratória causada por uma pneumonia. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, ele não estava entre os 14 funcionários que testaram positivo para a covid-19. Mas o resultado do exame feito pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) ainda não foi divulgado. O teste rápido deu negativo.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

alberto  27.05.20 07h56
Todos os dias em MT dezenas de funcionários de grandes empresas testam positivo para o coronavirus, mas esses casos não aparecem na relação da SES. Por quê ? . Só em Aripuanã foram mais de 30. Será que os testes que não são feitos pelo SUS não são contabilizados?. Como vamos combater a epidemia dessa forma.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO