17.09.2019 | 07h50


VEJA O VÍDEO

Faleiros: Prisão não corrige pedófilo estuprador; sou a favor da castração química


DA REDAÇÃO

Em entrevista ao Conexão Poder, o juiz da 11ª Vara Militar de Cuiabá, Marcos Faleiros, que já atuou na 7ª Vara Criminal da Capital comenta que em sua avaliação cadeia para o pedófilo estuprador não funciona. O certo, nesse caso, seria a castração química, que eliminaria o risco de reincidência sem ônus para o Estado de manter mais um presidiário.

“É só tomar um remédio, uma injeção e pronto, resolveu um problema. Porque a gente está pagando cadeia à toa, dinheiro à toa. Nesse caso não seria caso de prisão, pois esse cara vaio ficar 30 anos preso e não vai entender a prisão”, argumentou.

O juiz destaca ainda que considera necessário que os presos trabalhem.

Na entrevista ele defende a audiência de custódia como uma evolução civilizatória e pontua que há no momento um populismo penal, diante da insegurança vivida e por isso é preciso cautela para que a população não chegue à situação similar ao antigo Código de Hamurabi, conhecido como: “ olho por olho e dente por dente”.

“Estamos aí para defender o ordenamento jurídico, ainda que contra a opinião  pública”, conclui.

Veja a entrevista na íntegra:











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Psicologa  18.09.19 17h10
Não me surpreende mais uma vez um representante do judiciario adentrar em uma área que não domina para dar sua opinião. Acaso o nobre magistrado já falou com médicos, psicólogos, estudantes dessa área do comportamento humano? Acaso o magistrado já leu se existe eficácia científica sobre o que está afirmando? Por conta deste tipo de fala as demais áreas do conhecimento seguem desvalorizadas no Brasil, onde não se valoriza quem estuda e sim quem tem poder.

Responder

0
0
Lucas   17.09.19 10h48
Fico admirado com um Juiz que acredita que violência sexual se resume apenas à conjunção carnal. Pedofilia é uma perversão, senhor Juiz, o prazer desses criminosos está no abuso, não no ato sexual. Ainda, o sr deveria pesquisar mais e descobrir que não é uma "injeção e pronto acabou", são varias aplicações que são renovadas. O estado vive tendo problemas de falta de medicamento. Na hora do aperto, adivinha quem vai ser priorizado e quem vai ser "esquecido", livre, leve e solto pelas ruas?

Responder

2
0
Paulo Travassos  17.09.19 09h27
Parabéns Dr. Marcos Faleiros pela excelente entrevista.

Responder

1
2

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER