22.05.2020 | 09h30


CONEXÃO PODER / VEJA O VÍDEO

Emanuel descarta auxílio emergencial a músicos, garçons e educadores físicos

Prefeito diz que dinheiro é para categoria registradas pela Prefeitura e que não tem recursos para ajudar as demais.



Em entrevista ao Conexão Poder, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) descartou estender o fornecimento de auxílio emergencial do Município a músicos, garçons e educadores físicos, assim como foi liberado para ambulantes, carroceiros, catadores de recicláveis e transporte escolar.

Por 90 dias, cerca de 1.6 mil trabalhadores, cadastrados pela Prefeitura, devem receber o auxílio de R$ 500.

“Estou fazendo o que é possível, sem aumentar os custos da prefeitura. Eu estou remanejando recursos, inclusive doando a minha verba indenizatória, por 90 dias, do vice-prefeito e dos secretários retirando recursos de tarifa bancária, retirando recursos de todo o custeio da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, para fazer esse aporte de recurso e atender as pessoas em vulnerabilidade social, trabalhadores humildes que estão diretamente ligados à prefeitura. Eu gostaria muito de poder atender os garçons, os músicos,  mas a gente não tem os recursos que possa fazer, pelo menos por enquanto, que possibilite isso. Então o que eu fiz a princípio foi diminuir a dor e o sofrimento dessas categorias que são ligadas diretamente à prefeitura e que o decreto do prefeito as impossibilita de trabalhar”, comentou.

Veja o vídeo:











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO