01.05.2020 | 07h35


CONEXÃO PODER / PANDEMÔNIO POLÍTICO

Deputados criticam viés ideológico e dizem que impeachment de Bolsonaro 'derrubaria' o país

Parlamentares federais de MT dizem que, na atual conjuntura, impedir o presidente seria um desastre para economia, o que só interessa a adversários políticos e partidos de esquerda


DA REDAÇÃO

Em entrevista ao Conexão Poder, os deputados federais Emanuelzinho (PTB), José Medeiros (Podemos), Nelson Barbudo (PSL) criticam as dezenas de pedidos de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o que consideram como descabidos e com base em viés político, que prejudicam diretamente a estabilidade do país.

Os deputados argumentam que a instauração de um processo de impeachment iria piorar a situação do Brasil que enfrenta crise financeira e na Saúde Pública, devido à pandemia de coronavírus.

“O impeachment não pode ser tratado somente por viés político. É necessário um caráter jurídico que o subsidie. Então temos que tomar cuidado com discursos dessa natureza e analisar a situação concreta com cautela (...) Não podemos criar no Brasil a cultura de que tudo se resolve com impeachment e CPI, sem investigação prévia. Temos instituições que são competentes para isso e vamos aguardar e acompanhar o trabalho que realizam”, declarou Emanuelzinho.

O deputado José Medeiros destacou que os pedidos de impeachment só contribuem para a desestabilização do Brasil, em meio à necessidade do Governo Federal controlar a pandemia.

“Não faz o menor sentido, no momento em que mais de 5 mil pessoas já perderam suas vidas, as pessoas proporem uma coisa dessas. Deplorável usar cadáveres para uso político (...) Quem tem o menor apreço pelo bem do país, nesse momento, não tem como ser a favor da cassação de presidente, seja da República, do STF, da Câmara Federal ou do Senado. Nosso foco tem que ser combater a covid”, argumentou Medeiros.

Já Nelson Barbudo considera que os pedidos são oportunistas políticos da esquerda somente para atacar o governo Bolsonaro.

“São pedidos descabidos e oportunistas. O país está enfrentando uma de suas maiores crises da história e, infelizmente, o nosso presidente Jair Bolsonaro, além de todas medidas que precisa tomar contra este problema, tem sofrido ataques dos esquerdistas, de bandidos que saquearam os cofres públicos e de outros setores. Aqui se joga na estratégia do quanto pior melhor”, disparou  Barbudo. Ele acredita que nenhum processo de impeachment será instaurado contra o presidente.

Conexão Poder tentou contato com os demais deputados federais, mas não obteve retorno até a publicação deste material. No entanto, os três deputados entrevistados acreditam que a maioria da banda de Mato Grosso é contra a instauração de processo de impeachment do presidente da República.

Todos os entrevistados ressaltaram a importância da manutenção da estabilidade política entre os poderes para a manutenção e retomada do país após a pandemia.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Maria Auxiliadora   07.05.20 16h27
Dezenas de pedido de impeachment! DEZENAS!!! Todas as instituições sérias entraram com pedido de investigação da interferência política na PF e pela forma irresponsável com a qual esse psicopata com faixa presidencial tem tratada a pandemia. Quase 9000 pessoas morreram e teria sido 10% desse total, como na Argentina, se esse inumano não estivesse estimulando sua claque a quebrar o isolamento e espalhar o vírus . Esses pedidos demoraram. Quebrar o país? O dolar quase bateu 6 reais e essa desvalorizacao do real se deve a falta de confiança na politica econômica e pelo avanço da pandemia. Ou seja, CULPA DO BOLSONARO. Deputados, criem vergonha na cara e comecem a merecer o salário e os votos que os incautos lhes confiaram, TRABALHEM PELA SAÚDE DO POVO E PAREM FE DEFENDER ESSE GENOCIDA.

Responder

2
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO