24.04.2020 | 14h20


CONEXÃO PODER / VEJA O VÍDEO

Cuiabá já pode ter 700 casos de coronavírus; pico deve ocorrer em 20 dias

A falta de testes, em todo o país, contribui para a subnotificação dos casos na Capital.


DA REDAÇÃO

secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho afirma, em entrevista ao Conexão Poder, que o pico do número de casos registrados de coronavírus, em Cuiabá deve ocorrer entre 15 a 20 de maio.

O secretário comenta sobre a subnotificação dos casos, porque há falta de testes em todo o país e por isso considera que o número real de infectados na Capital possa ser de até 700 mil casos, mas destes, a maior parte é de casos leves e assintomáticos, por isso mais de 95% podem passar desapercebidos.

"O Brasil e Mato Grosso. Nós estamos muito longe de testar o ideal. Nós não estamos testanto. O teste aqui é praticamnete inexistente. Então, se tá dando 102 (casos) lá você pode acreditar que tem de 600 a 700 infectados no mínimo", declara

“Todos os estados e o nossos Estado está maior ainda a dificuldade. Temos dificuldade e de adquirir os kits. Hoje virou um mercado fora do comum. Eu sou muito temente a Deus e acho que quem está fazendo esse mercantilismo vai pagar caro”, critica.

O secretário comenta que Cuiabá tem a maioria dos leitos de UTI, da rede pública de saúde e que as medidas de flexibilização de funcionamento do comércio, em Cuiabá, autorizadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), ocorrem com restrições que garantam a margem de segurança para evitar um colapso na Capital.

Veja  a entrevista:











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Dos Santos  24.04.20 17h58
Acho que o secretário esta equivocados com esses dados. Pois, é impossível a capital ter 700 mil casos, se ainda não tem 700 mil habitantes. E o Brasil inteiro, agora que passou de 50 mil casos.

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO