02.05.2020 | 16h50


CONEXÃO PODER / MOVIDO POR SAFRA RECORDE

Botelho: MT vai sofrer menos com a pandemia; salários não vão atrasar

Presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), pontua que a situação do Estado é melhor porque não houve queda na arrecadação e porque o Agro não parou


DA REDAÇÃO

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) avalia, em entrevista ao Conexão Poder, que Mato Grosso está em situação econômica melhor do que outros e por isso o governo não deve cortar repasses aos poderes, nem atrasar salários de servidores públicos.

“Ainda não houve queda de arrecadação e segundo, o Governo Federal vai repor as perdas dos fundos de participação dos estados. Isso representa 11% de arrecadação total do Estado (...) Nós vamos sofrer menos essa crise econômica, por conta do coronavírus”, comentou.

Para Botelho, o diferencial mato-grossense é o agronegócio, com safra recorde, que apesar de ser isento de impostos para exportação, faz o dinheiro circular, devido às contratações que tem e as cadeias de outras atividades que ajuda a movimentar.

O deputado também destaca que o governo do estado deixou de pagar a dívida com a União e deve ter a reposição das perdas de ICMS e se, mesmo assim, o governo quiser futuramente cortar repasses, a Assembleia está pronta para conversar, mas agora considera desnecessário.

Veja o vídeo:











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO