03.08.2011 | 15h28


CIDADES

Zaeli também quer privatizar água e esgoto em Várzea Grande

INARA FONSECA     10h00
DA REDAÇÃO

Após o polêmico processo de privatização da Sanecap (Companhia de Saneamento da Capital), agora é a vez dos várzea-grandenses terem o DAE (Departamento de Água e Esgoto) vendido. Em entrevista na manhã desta quarta-feira (03), na Rádio Cidade FM, o atual prefeito de Várzea Grande, Tião da Zaeli (PR), mostrou forte inclinação para privatização.

"Eu, como cidadão, sou a favor da privatização. Antes eu não tinha energia, não tinha telefone, depois que foi privatizado, tudo melhorou. Vejo que é o caminho. A DAE não tem condições de sem manter sozinho. Mas isso (referindo se a privatização) quem determinará é a população", afirmou o prefeito.

Utilizando o mesmo argumento dos favoráveis a venda da Sanecap em Cuiabá, Zaeli informou que atualmente só o DAE tem um défice de R$ 88 milhões com a rede de energia elétrica de Mato Grosso. "Em um ano, teremos que entregar o DAE para Cemat para pagar a dívida. Como uma empresa que não dá conta nem de pagar a luz pode continuar?", questionou Zaeli.

Com medo de que em Várzea Grande ocorram as mesmas represálias que houve em Cuiabá, o prefeito republicano garantiu que antes de implantar nova gestão debaterá exaustivamente o assunto com a população através de audiências públicas.

"Se for preciso, farei em todos os bairros de Várzea Grande audiências. Trarei presidente de bairro, membros da OAB e de outras instituições sérias. Formarei um corpo decente e com compromisso de mostrar a realidade. Irei explicar o que pode ser feito com o dinheiro da venda da DAE", explicou Tião da Zaeli.

Zaeli assumiu o cargo na última segunda-feira (01) após a Justiça afastar Murilo Domingos mais uma vez. Murilo já recorreu da decisão e pode, de novo, voltar ao cargo.


 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO