14.07.2011 | 17h21


CIDADES

Vereadores recuam e decisão sobre privatização fica para prefeito

FERNANDA LEITE  11h20
DA REDAÇÃO

Depois de sofrerem repúdio de manifestantes que depredaram e agrediram vereadores hoje (14) pela manhã na Câmara Municipal, os vereadores recuaram da decisão que aprovou na surdina no dia (12) o projeto de lei que autoriza a Prefeitura Municipal conceder à iniciativa privada os serviços de fornecimento de água e tratamento de esgoto, atualmente sob responsabilidade da Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap) o que ficou entendido para a sociedade como uma "privatização".

De acordo com o vereador Lúdio Cabral (PT) por causa da manifestação de representantes da União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairros (Ucamb), sociedade e servidores da Sanecap, os vereadores preferiram ficar ao lado da população. Agora fica nas mãos do prefeito em exercício Júlio Pinheiro (PTB) se a Companhia de Abastecimento será privatizada ou não.

Hoje às 17h os vereadores se reunirão com o prefeito em exercício para ver se seguirão com a proposta.

"Houve um manifesto dos moradores e entre outros, cobraram dos vereadores para que a lei não sejam sancionada e não entre em vigor mas quem sancionará e o Júlio", disse.

Lúdio declarou ser contra o projeto apontando que sempre foi um defensor da politica pública seja fortalecida em que a Sanecap tem que possuir um padrão organizado.


 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO