20.06.2011 | 09h57


CIDADES

Vereadores querem a cassação de prefeito acusado de abuso sexual

MAYARA MICHELS 10h21
DA REDAÇÃO


Após a prisão, na tarde deste sábado (17), do prefeito de Dom Aquino (166 km ao Sul de Cuiabá), Eduardo Zeferino (PR), acusado de abusar sexualmente de cinco meninas, com idades entre 7 e 10 anos, os vereadores devem pedir a cassação do mandato do prefeito em sessão extra nesta segunda-feira (20).

Uma Comissão de Ética foi criada na Câmara de Vereadores de Dom Aquino e, na manhã desta segunda-feira (20), cinco vereadores favoráveis ao afastamento e à cassação do prefeito irão apresentar as denuncias para os demais, com o intuito de conseguir mais um voto para ser feito o pedido à justiça.

Segundo o vereador Sergio Ramos, cinco vereadores são a favor da cassação do prefeito, porém há a necessidade de mais um voto, já que a cassação só é aprovada com 2/3 dos vereadores, e a Câmara conta com 9. "Juntamos todas as provas contra o prefeito, todas as denuncias e iremos apresentar aos vereadores, que não acreditam ainda no crime cometido por ele. Acredito que como a justiça determinou a prisão outros vereadores devem ter acreditado nas denuncias", revelou.

Segundo o vereador Adelson Martins (PHS) (conhecido como Gato), o prefeito nunca foi na Câmara discutir com os vereadores sobre projetos. "Ele não troca ideias com agente. Apenas envia o projeto, e quer que seja assinado. O relacionamento dele com os vereadores é extremamente frio", afirmou Martins.

O RepórterMT conversou com o prefeito, Eduardo Zeferino, na semana passada, e ele afirmou que está sofrendo perseguição política. Zeferino alegou que não tinha nada a declarar. "Eles (vereadores) terão que provar, e se for preciso só vou falar com decisão judicial", afirmou o prefeito.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO