02.09.2011 | 18h18


CIDADES

Três assaltantes do BB ainda estão foragidos; Gaeco dilvulga fotos

MAYARA MICHELS     16h41
DA REDAÇÃO

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado, o GAECO, disponibilizou a foto de dois dos três assaltantes perigosos, que ainda estão foragidos. Do bando de 10, sete foram apresentados hoje (01). Eles assaltaram a Agência do Banco do Brasil no último dia 30, no município de Campo novo dos Parecis e causaram pânico na cidade.

Além disso, a quadrilha foi responsável por crimes praticados em Paranatinga e Rosário Oeste. Os decretos de prisão foram expedidos pelo juiz Gonçalo Antunes de Barros Neto.

As prisões ocorreram nos Municípios de Cuiabá, Várzea Grande e Nobres. Em poder dos criminosos foram encontradas munições de uso restrito, calibre 765; 1 veículo Fiat/Strada, adaptado para o transporte de fuzil e R$ 239 mil em dinheiro.

Clique aqui e saiba o que cada um dos sete comandava na quadrilha.

Estão foragidos: Bruno da Silva Malta, líder da quadrilha, usa o nome falso de Lindomar Alves de Almeida. Alexandro Pereira dos Santos, usa o nome falso de Paulo Cesar Alves, ele dava apoio logístico. E o Jonas Ribeiro da Costa Filho, vulgo Velho, ele auxiliava Bruno no planejamento das ações do grupo, também responsável em esconder o armamento.
O Gaeco alerta também que alguns nomes podem ser fictícios já que os suspeitos costumam usar documentos falsos.

O Gaego pede ainda que quem tiver pistas do paradeiro dos assaltantes, denuncie ligando para o 127 ou (65) 3613-1622. O sigilo é total para o denunciante.

As investigações

A quadrilha começou a ser investigada no dia 4 de julho, quando um dos envolvidos, Paulo Henrique Alves, chegou a ser preso pela polícia militar com várias dinamites, marmitex e barras de cereais, disse que precisava falar com o seu chefe, um fazendeiro, pois ele tinha a autorização para o transporte. Entretanto Paulo ligou para integrantes da quadrilha para levar o autorização. Minutos depois, os criminosos fortemente armados, chegaram no local e resgataram Paulo, e na troca de tiros com a polícia, feriu um policial que hoje passa bem.

Os documentos pessoais de Paulo ficaram em poder dos policiais, o que facilitou na sua identificação e consequentemente na de seus parceiros. Durante o período de monitoramento realizado pelo Gaeco, apurou-se que os assaltantes foram responsáveis pelo arrombamento do caixa eletrônico do Banco Bradesco de Rosário Oeste no dia 16 de julho, bem como pelo roubo do Banco do Brasil que aterrorizou o Município de Campo Novo dos Parecis no último dia 30 de agosto, de onde foi levado cerca de R$ 1milhão.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO