alexametrics
06.06.2011 | 19h39


CIDADES

Teté diz que agências de viagens serão responsáveis por atrativos gays

FERNANDA LEITE         18h25
DA REDAÇÃO

Depois de sofrer criticas até mesmo do polêmico e homofóbico, deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), a secretária de Turismo do Estado, Teté Bezerra (PMDB), voltou atrás e não realizará projetos voltados para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBTT). O motivo seria as futuras represálias que a secretária poderia vir a sofrer.

O projeto pretende pontuar os locais turísticos para a comunidade LGBTT, porém, comenta-se nos "bastidores" que a programação futura seria para um grupo seleto, neste caso com poder aquisitivo.

Teté não descartou que terá locais para a comunidade gay, porém a responsabilidade de classifica-los será das agências de viagens. "A Secretaria de Turismo não poderá classificar os pontos turísticos para cada grupo de pessoas, mas fará atrativos para agradar o público gay. Toda a população terá acesso ao turismo", explica.

A secretária disse, ainda, que o órgão só é responsável em criar a infraestrutura. Assim, as agências terão que estimular o turismo gay.

Bolsonaro-

Jair Bolsonaro classificou a ideia da Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo de MT (Sedtur) como absurda. "Quero saber se os lugares direcionados ao público gay custarão mais barato? Eles são superiores? Eles têm o que para precisar de lugares distintos dos outros? Não é proibido visitar o Pantanal mato-grossense, qualquer um pode ir lá, isso é um assunto inaceitável. Deve ser porque o orgasmo é um prazer absoluto, onde aqueles que praticam o sexo com órgãos inapropriados serão os certos e superiores", ironizou.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime