alexametrics
23.08.2011 | 14h33


CIDADES

Sorriso: Jaburu tem depoimento na Comissão de Ética adiado mais uma vez

SONOTÍCIAS  12h20

Foi marcada nova data para o vereador Gerson Francio -Jaburu- (PSB) prestar esclarecimentos na comissão de ética da Câmara de Sorriso que investiga suposta quebra de decoro no caso das denúncias de pedido de propina, por parte de 3 vereadores, em troca de apoio político. Será dia 5 de setembro.

Ele prestaria esclarecimentos hoje, mas a justificativa para não depor seria devido "tramento de saúde" que estaria fazendo em outro Estado. Semana passada, em entrevista, ao Só Notícias, por telefone, Jaburu havia confirmado que iria depor, hoje, e que faria revelações. É a segunda vez que a oitiva de Gerson Francio é tranferida sob a mesmo mesmo motivo. Inicialmente, ele seria ouvido no dia 15 passado.

O presidente da comissão de ética, João Matos (PSB), disse ha instantes, ao Só Notícias, que o vereador "tem direito jurídico" de pedir adiatamento devido problema de saúde e que a nova data está confirmada para dia 5. Só falta Jaburu ser ouvido pela comissão. Em gravações encaminhadas para a justiça, ele aparece falando em recbeer dinheiro para votar a favor de projetos da prefeitura.

Os vereadores Chagas Abrantes e Roseane Marques prestaram depoimentos, há poucos dias, negaram as acusações de pedido de propina. Os três parlamentares foram presos, pelo Gaeco, e ficaram cerca de 4 dias na prisão, em Cuiabá, sendo liberados por liminar concedida pelo Tribunal de Justiça.

A comissão de ética vai apresentar, mês que vem, relatório conclusivo sobre o caso. Após analisar o processo judicial, as gravações de conversas e a defesa dos acusados pode pedir absolvição ou punição (que pode ir até a cassação) para os 3 vereadores. A decisão final cabe ao plenário. Inicialmente, a comissão pretendia entregar o relatório este mês, mas a transferência do depoimento de Jaburu vai atrasar a conclusão.

Dos três vereadores que compõe a comissão, dois são suplentes. O relator deve ficar na Câmara de Sorriso até o dia 15 de setembro, já Marilda Savi (PR) fica no parlamento até o dia 3 do próximo mês. Passada esta data, outros vereadores (cujos nomes ainda não foram divulgados) devem assumir o cargo na comissão. "Claro que atrapalha os trabalhos se formos substituídos. Mas se eu não conseguir concluir meus trabalhos como relator, quero dar explicações a toda a comunidade. Acredito que devemos encerrar os trabalhos antes de deixar o cargo", afirmou.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime