13.06.2011 | 14h02


CIDADES

Sobrevivente de queda ainda não sabe da morte da filha e do marido

LARISSA MALHEIROS 10h27
DA EDITORIA

A mulher que sobreviveu ao acidente na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), no último dia 04, se encontra acordada e respirando espontaneamente, apenas com auxílio de uma máscara. Ariane Nogueira, ainda não sabe da morte do seu esposo e filha. Informações do Pronto Socorro de Cuiabá, local que está internada, afirmam que ela está lucida, com pequena comunicação, mas ainda não verbaliza.

Ariane está na Unidade Terapia Intensiva (UTI) sem previsão para receber alta. Segundo a unidade, a mulher  recebe ajuda de psicólogos e diariamente a visita da mãe, que ainda não comunicou a filha da morte dos seus familiares. Funcionários do local afirmaram que no relato da mãe, Ariane estava acordada durante o acidente, e as informações são que pedia socorro para o bebê. No momento ela aguarda avaliação do ortopedista.

O caminhão em que Ariane estava caiu em um precipício na localidade conhecida como Portão do Inferno, na rodovia que liga Cuiabá à Chapada dos Guimarães. Ela sobreviveu a uma queda de 75 metros de altura. O esposo e a filha de dois meses e meio, que também estavam no veículo, morreram na hora.

Segundo o Delegado Policia Civil de Chapada dos Guimarães, João Bosco, que investiga o caso, tudo indica ter sido falha humana. Ele aguarda o pronunciamento das testemunhas do acidente. "Teremos que aguardar a moça que está ainda em tratamento médico, para concluirmos o inquérito e confirmarmos mesmo se houve falha humana para continuar nossa investigação", disse.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO