alexametrics
01.07.2011 | 19h22


CIDADES

Servidores param as atividades e comprometem serviços

LARISSA MALHEIROS   08h35  atualizada 18h22
DA REDAÇÃO

Os Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), decidiram entrar em greve por tempo indeterminado nesta sexta (01). Segundo o Sindicato dos Servidores (Sinetran), a greve foi decretada não porque não houve negociação por parte do poder executivo. A categoria pede aumento nos salarios, "congelados" desde 2008. "O Detran é um órgão onde circula muito dinheiro e os funcionários de lá são os que menos ganham no estado", revelou a presidente do sindicato, Maria Auxiliadora.

Auxiliadora explicou que até o momento o Estado não se prontificou em negociar com os servidores. São exatamente 676 servidores de carreira em todo o estado. A categoria já havia alertado que no dia 30 entraria em greve, caso não tivesse a reivindicação atendida.

A proposta encaminhada para o governador é de restruturação salarial de 57% no salário de servidores do nível técnico, 131% no salário de servidores do nível médio e 96% no salário dos auxiliares. "Esperamos pelo menos uma contra proposta do governo porque esse silêncio é que nos incomoda. Ele reestruturou o salário de outras categorias e porque a nossa não?", indagou a presidente.

O presidente do Detran, Teodoro Moreira Lopes, disse que a reivindicação é justa, mas apenas daqueles servidores mais antigos. "Há servidor que acabor de passar em concurso e já está reivindicando aumento antes mesmo de trabalhar, essa é uma forma equivocada ver o serviço público", criticou.

Apesar do movimento grevista, os funcionários contratados, comissionados e estagiários estão trabalhando normalmente.

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime