11.08.2011 | 16h12


CIDADES

Servidores da Sanecap terão manifestos monitorados

FERNANDA LEITE   14h30
DA REDAÇÃO

Os servidores da Companhia de Saneamento da Capital( Sanecap) terão que comunicar ao setor de Recursos Humanos sobre eventuais manifestos, caso contrário, haverá punição. A direção da companhia também fez um acordo, para que as manifestações sejam pacíficas. Foi o que informou o Ideueno Fernandes, presidente do sindicato da categoria.

Hoje (11) pela manhã em reunião com o presidente do órgão, Aray Carlos da Fonseca, o sindicato ratificou o pedido do Ministério Público do Trabalho-MPT para a permanência dos nove trabalhadores terceirizados que haviam sido demitidos, por participar dos manifestos. "Elaboramos um mini protocolo com as nossas garantias para que não haja repressão", disse Ideueno.

"As negociações com a prefeitura e com o presidente da Sanecap estão sendo positivas, nossa reivindicação, que era a recontratação dos servidores demitidos, já foi atendida, agora, não queremos que desliguem os terceirizados e a direção da Sanecap já acenou positivamente", disse Fernandes.

Apesar disso, Ideueno informou que quatro dos nove servidores que foram demitidos e readmitidos em seguida por ordem do MPT não querem voltar para a empresa, por causa de um desgaste e descontentamento com o caminho traçado pela  administração do órgão.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO