22.03.2011 | 09h16


CIDADES

Sema divulga dados da qualidade da água dos rios mato-grossense

DA REDAÇÃO                                                      08h07

Hoje é o Governo do Estado, por meio das Superintendências de Recursos Hídricos (SURH) e de Monitoramento de Indicadores Ambientais (SMIA), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), promove , no auditório Pantanal, o I Ciclo de Palestras em comemoração ao Dia Mundial da Água. Além de palestras abordando temas relacionados à água, durante o evento serão lançados os relatórios de monitoramento ambiental.

O evento tem como objetivo mostrar a situação atual dos recursos hídricos em nosso Estado, sua variação no tempo e no espaço e identificar as possíveis causas e soluções relacionadas à qualidade ambiental e das nossas águas.

Em todo o planeta, neste dia, são avaliados os esforços que estão sendo desprendidos no sentido de acompanhar as alterações que ocorrem na qualidade e quantidade da água, buscando realizar uma gestão eficiente dos recursos hídricos, para que possa ser assegurada a sua disponibilidade para as atuais e futuras gerações.

Em Mato Grosso, conhecido como "Estado das Águas", existem três grandes regiões hidrográficas: as bacias do Paraguai, Amazônica e Tocantins-Araguaia. O conhecimento da qualidade da água superficial e subterrânea é fundamental para que os técnicos possam acompanhar as tendências de degradação da sua qualidade nas bacias hidrográficas e, a partir desse acompanhamento, possam ser definidas e implementadas políticas públicas que assegurem a sua disponibilidade a todos os usuários.

MONITORAMENTO

Pela primeira vez a Sema disponibilizará dados da qualidade da água dos principais rios localizados nas três regiões hidrográficas existentes no Estado. Os dados relativos ao período de 2007 a 2009 trazem informações dos rios Cuiabá, Paraguai, São Lourenço, das Mortes, das Garças, Araguaia, Teles Pires, Juruena, Arinos e dos Peixes.

"Esses rios possuem uma importante representatividade em relação ao uso e ocupação do solo, utilização da água pela população (abastecimento, irrigação e ecoturismo)", explicou o gerente de Laboratório da SMIA, Sérgio Batista de Figueiredo.

Em relação aos dados de balneabilidade (um apanhado de 2008 a 2010) um fato chamou a atenção dos técnicos da Sema. "Alguns rios do estado já começam a apresentar índices de criticidade em relação à qualidade da água, como os rios São Lourenço e Vermelho, na bacia hidrográfica do Paraguai", explicou o gerente.

Para Sergio Batista de Figueiredo, essas informações, que estarão disponíveis no site da Sema (www.sema.mt.gov.br), a partir desta terça-feira, "são importantes para não só para subsidiar a gestão ambiental, mas também para embasamento de estudos, projetos de recuperação ambiental e de recursos hídricos, entre outros".

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. Em todo o mundo, esse dia é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a "Declaração Universal dos Direitos da Água" (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar ideias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

PROGRAMAÇÃO:

08:30 as 09:00h - Abertura

09:00 as 09:15h - Lançamento dos Relatórios de Monitoramento Ambiental

- Balneabilidade 2008-2010
- Qualidade da Água Bacia Hidrográfica do Paraguai - 2007 - 2009
- Qualidade da Água Bacia Hidrográfica do Tocantins-Araguaia - 2007 - 2009
- Qualidade da Água Bacia Hidrográfica do Amazônia - 2007 - 2009

09:15 as 10:30h - Qualidade da Água Superficial em Mato Grosso (Apresentação dos resultados do Monitoramento realizado pela SEMA/MT no período 2007-2009)

10:30 as 10:45h - Intervalo

10:45 as 11:15h - Monitoramento das Águas Subterrâneas do Estado de Mato Grosso

11:15 as 12:00h - Contribuições do Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos da UFMT para a avaliação da qualidade da água no
estado de Mato Grosso

SERVIÇO:

I Ciclo de Palestras em comemoração ao Dia Mundial da Água

Data: 22.03

Local: Auditório Pantanal da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema)

Horário: 08:30 às 12:00 horas

Informações: Coordenadoria de Monitoramento da Qualidade Ambiental, pelo telefone (65) 3613 7294 ou Assessoria de Imprensa da Sema pelo telefone (65) 3613 7359.(com Assessoria)

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO