26.09.2011 | 12h56


CIDADES

Recém inaugurada, rodovia MT -040 apresenta graves problemas

FERNANDA LEITE           12h15
DA REDAÇÃO

Inaugurada em 2009, a MT-040 já sofre com vários problemas devido às péssimas qualidades do asfalto. A rodovia liga os municípios de Santo Antônio de Leverger (34 km ao Sul de Cuiabá) e Barão de Melgaço (113 km de Cuiabá). Desde então nunca houve restauração, o que tem provocado buracos e rachaduras, provocando o desnivelamento do local, o que está deixando os motoristas em pânico.

Outro problema apresentado é sobre a ponte do Rio Aricá, onde uma cratera está se formando em um dos cantos. O morador da comunidade do Aricá, Antônio Cesário Leite, disse que além do péssimo serviço realizado na estrada, os responsáveis pela obra abriram um canal de água que, na época de chuva, fica represando na chácara em que reside.

"Com esta ponte a minha área ficou prejudicada, a água das chuvas cai aqui por causa do canal, que jorra diretamente na minha chácara", explicou o morador.

A obra foi realizada pela Construtora Guizardi Junior e custou cerca de R$ 10 milhões. Esta mesma empresa foi notificada para realizar os reparos na Rodovia, porém, até o momento nada foi feito.

A MT-040 possui 74 quilômetros de extensão. Os trabalhos foram divididos em três etapas, primeiro trecho até a Barra do Aricá de 22,3 quilômetros feitos pela Guizardi Júnior na ordem de R$ 9.909.542,75.

Nas outras duas partes, a Construtora Dínamo realizou a obra, que começou na Barra do Aricá e se estendeu até Barão de Melgaço. Nos primeiros 28,82 quilômetros foram pagos R$ 16.672.667,40 e no último trecho, de 23 quilômetros, R$ 14. 491.266,73.

O secretário de Infraestrutura do Estado, Arnaldo Silva, disse que se a empresa Guizardi Júnior não realizar os reparos, o Estado fará uma nova licitação para contratar outra empresa. "O Estado irá realizar as ações secundárias e contrataremos outra empresa para realizar os trabalhos de reparos", afirmou o secretário.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO