09.05.2011 | 18h01


CIDADES

Recapeamento de vias não resolve problema de buracos em Cuiabá

INARA FONSECA  16h10
DA REDAÇÃO

Em entrevista ao RepórterMT, nesta tarde (09), o especialista em pavimentação, drenagem urbana e professor da Universidade Federal de Mato Grosso, Luis Miguel de Miranda, criticou o programa governamental MultiAção que fará a recapeação das principais avenidas de Cuiabá. Segundo Miranda, a ação não solucionará os problemas na pavimentação da cidade.

"É colocar coisa boa numa ruim. Tem que ser feito um projeto, auscultar a pavimentação, estudar o estado de conservação do asfalto, realizar uma frisagem, tirar a capa velha e depois colocar uma nova", afirmou o especialista.

Segundo Miranda, uma pavimentação em má condição pode representar risco de vida ao condutor. Com a qualidade ruim, o asfalto deixa de ser impermeável, plano e liso. A entrada de água na pavimentação, além de causar desconforto, favoreceria a perda de controle da direção do automóvel.

Na última sexta-feira (06), o secretário de infraestrutura, Paulo Borges, afirmou que os asfaltos na capital não suportam os 300 mil veículos que circulam diariamente na cidade devido à vida útil do asfalto de Cuiabá que está vencido há 20 anos. Para o secretário, o programa MultiAção irá resolver todos os problemas das vias públicas da cidade.

De acordo com Miranda, o remédio para a pavimentação da capital são obras e a solução projetos de pavimentação adequados. Miranda denunciou que a prefeitura de Cuiabá realiza projetos fora das normas do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) com o intuito de adequar a verba existente em caixa. "A prefeitura faz uma obra e anuncia que o asfalto tem vida útil de dez anos, mas na verdade a obra é ruim e vai durar só três anos, no quarto estará tudo estourado. Cheio de buracos", enfatizou.

O especialista ainda disse não existir necessidade de realizar intervenções em toda pavimentação, desde que os buracos sejam apropriadamente tratados e não simplesmente tapados. "Se só tapar, a primeira chuva que vier leva tudo. O petróleo utilizado no asfalto é quase eterno, se o projeto da obra é bem feito irá durar", explicou Miranda.

Programa MultiAção

O programa MultiAção começou há pouco mais de um mês. A operação pretende tapar todos os buracos da cidade e realizar o recapeamento de avenidas que estão com asfalto precário.

A ação já regularizou o recapeamento de 20 km das avenidas no centro da Capital. Entretanto, as atividades têm causado transtorno na capital. Na última terça-feira (03) o trabalho de uma equipe que estava no centro da cidade, ocasionou congestionamento nas principais vias.

A operação é resultado dos recursos arrecadados com o IPTU 2011 (Imposto Predial e Territorial Urbano). A definição do local a ser recapeado é decidida semanalmente, em reuniões com os representantes de cada região e atendendo as reclamações de urgência e emergência.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO