alexametrics
09.08.2011 | 20h00


CIDADES

Queriam acabar com Jangada - Ubiratan Braga

UBIRATAN BRAGA  18h50

Grande parte das cidades de Mato Grosso nasceu, cresceu e sobrevive do calor econômico das rodovias, tanto nas vias estadual como federal. As BRs, em específico, são os cartões postais e que deram vida, também, a abertura dos eixos estruturantes. Como imãs: fez a população se instalar as suas margens. No Brasil também foi assim com milhares de municípios. Aqui em Jangada, que tem o sabor do pastel como alternativa turística, gastronômica, cultural, social e econômica, por pouco não perdeu estas qualidades. Salve! Glória! Os interessados não estão mais com as canetas autorizativas.

Durante uma parada, no final de semana, para apreciar a iguaria jangadense ouvi relatos de pessoas sérias e articuladas de que "um certo gestor do Dnit, (omitirei o nome, pois não conseguir falar com o suposto denunciado) queria mudar o fluxo automobilístico da BR 163 saindo do centro urbano de Jangada. O desvio acessaria, pela BR 364, a MT 010 aumentando o trecho em 11 quilômetros sob a alegação de que ali é um gargalo. Minha fonte informou que essa nova rota beneficiaria, diretamente, um grande empresário distribuidor de combustíveis e que teria afinidades com o ex-governo".

Pelo pouco de experiência com modais acredito que gargalo se anula com ampliação, duplicação, terceira via, anel viário...,mas nada justifica acabar com o calor econômico de Jangada.

Então nobres leitores defensores da boa cultura culinária; diga lá senhores amantes da economia e da pequena e média iniciativa. Exclamem senhores preservadores do estado democrático de direito; chiem os mais céticos dos céticos; envergonhem-se os mais opositores ou somem-se a esta opinião: não é um absurdo uma proposta dessas?

Na condição de jornalista e dos muncípios reagi de imediato e me propus a disseminar essa tentativa descarada e mal intencionada, como faço agora neste veiculo de comunicação.

O que faz com que um gestor de uma pasta de tamanha importância como o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte tome uma decisão desta natureza, senão interesses vis?

É uma situação inacreditável, mas graças as avalanches de demissões da pasta dos transportes brasileira, esse mal não acontecerá com Jangada. Mas fico chateado por não ter conhecimento de que o prefeito não tenha reagido à grande ofensa que se avizinhava. Fiquei também muito indignado por ter havido um belo e perfeito projeto de urbanização daquele centro comercial (com aporte alocado de R$ 12 milhões) com pista aeronáutica duplicada, padronização das barracas, passarelas,..mas que não vingou. Cadê então a grana empenhada? Cadê os fiscais da União? Cadê os empreiteiros? Cadê os prefeitos? Cadê o povo? Cadê, cadê?

*Ubiratan Braga é jornalista, radialista e publicitário em Cuiabá

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime