28.04.2011 | 09h34


CIDADES

Postos mantém preço da gasolina na Capital

FERNANDA LEITE 17h37
DA REDAÇÃO

Após aumento do preço do álcool Anidro Etanol Hidratado, que é usado como aditivo na gasolina, os consumidores podem ficar tranquilos com os preços, pelo menos por enquanto. Segundo o primeiro secretário do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo Gás Natural e Biocombustível do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo) Bruno Borges.

"Apensar de não ser de reponsabilidade do sindicato, a exigência da padronização de preço no mercado, os proprietários de postos de combustíveis não sinalizaram o reajuste nos preços", explicou

Já o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) reajustou a planilha de preços médios ponderados ao consumidor final dos combustíveis, a partir do dia 1º de maio. O álcool deve passar a R$ 2,10 o litro. É R$ 0,12 a mais que o preço médio ponderado pelo conselho aos consumidores, em Mato Grosso, que é de R$ 1,98.

O representante do Sindicado, pontuou que os valores sugeridos pelo Confaz não são praticados no Estado. "Não há uma regra que exige que os postos tenham uma padronização nos preços. É um critério do proprietário manter o preço ou aumenta-lo", explica











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO