alexametrics
13.07.2011 | 11h39


CIDADES

População tem dificuldade para registrar B.O com greve na Civil

MAYARA MICHELS  8h00
DA REDAÇÃO

Há 12 dias quem necessita dos serviços da Polícia Civil está tendo dificuldades por causa da greve de agentes e escrivães. Segundo o publicitário Júnior Brasa, que teve sua agência de propaganda assaltada na noite desta segunda-feira (11), a ação dos criminosos foi gravada pelas imagens de circuito interno, mas teve transtornos para realizar o Boletim de Ocorrência (BO).

Segundo Brasa, durante a manhã ele foi à Central de Flagrante registrar a ocorrência, mas encontrou portas fechadas. Como, por lei, foi determinado que 30% do efetivo trabalhe, a delegacia estava atendendo apenas as ocorrências de flagrante. Brasa então teve que se deslocar até outra delegacia da Polícia Civil, localizada na Prainha.

Por meio da assessoria de imprensa a Polícia Civil informou que, durante a greve, a comunidade poderá registrar Boletins de Ocorrências, das 7h ás 19, na prainha. Depois desse horário e nos finais de semana e feriado, somente na Central de Flagrantes do bairro Planalto.

No mês de setembro cerca de 400 novos policiais serão formados e incorporados. A previsão é que até final do ano, um novo concurso seja aberto para completar as vagas, já que 1.237 pessoas passaram no concurso, porém a expectativa é de apenas 400 se formem.

Segundo o presidente do Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil e Agentes Prisionais de Mato Grosso (SIAGESPOC), Cledison Gonçalves da Silva, a sociedade tem que entender e ter paciência. "Os Boletins estão sendo arquivados. Assim que acabar a greve os policiais irão investigar", confirmou o presidente.

Mas para o operador de caixa Ricardo Leão, que teve sua moto roubada há quatro dias, o arquivamento das ocorrências para investigar depois facilita a ação dos criminosos. "O certo é investigar enquanto eles estão nas redondezas. Desse jeito a polícia abre tempo para eles fugirem e eliminar as provas e sumir com a moto", disse o vendedor. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime