24.03.2011 | 10h40


CIDADES

Polícia afirma não ser possível o aumento de efetivo

MAYARA MICHELS 09h10
DA REDAÇÃO

O Ministério Público Estadual notificou o diretor-geral da Polícia Civil, para ampliação do efetivo no município de Chapada dos Guimarães. A recomendação busca assegurar a designação de mais um delegado, quatro escrivães e 16 investigadores para a cidade. Apesar da iniciativa do MP a realidade é diferente, garantiu o delegado da cidade, João Bosco Ribeiro Barros.

Segundo Bosco, realmente precisa aumentar o efetivo, mas para isto, é preciso ser feito concursos públicos. "O processo para realizar um concurso até a efetivação dos policiais levam meses e até anos. Além disso, o governo não tem fundos para atender financeiramente o que o estado precisa de efetivo", afirmou.

O delegado explicou que durante a semana há duas equipes na delegacia, uma que cuida do administrativo e a outra que auxilia a polícia militar nas ruas. Mas nos finais de semana e feriado, o plantão é com dois homens. "Temos muita dificuldade para atender a cidade toda. Os poucos policiais tem que atender as ocorrências dos dois dias e rebolar para investigar ocorrências passadas", afirmou.

Segundo ele, a delegacia do município atende também as cidades de Nova Brasilândia (120 km de Chapada) e Planalto da Serra (200 km de Chapada), além de várias comunidades distantes.

Segundo o promotor de Justiça César Danilo Ribeiro de Novais, medida semelhante também será adotada junto à Polícia Militar. "O nosso objetivo é assegurar a prestação de serviço eficiente por parte dos órgãos da segurança pública para que haja o contínuo e ininterrupto atendimento à população 24h por dia e sete dias por semana. Pretendemos, também, garantir a conclusão, com qualidade, dos inquéritos policiais no tempo em que manda a legislação", afirmou o promotor de Justiça.


Na notificação, o MPE fixou o prazo de 45 dias para que a Polícia Civil adote as medidas recomendadas. "Em caso de não acatamento da notificação, serão adotadas as medidas legais necessárias a fim de assegurar a sua implementação", afirmou o promotor.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO