alexametrics
14.08.2011 | 00h40


CIDADES

Para Curado, número de crimes é proporcional ao de bandidos soltos

MAYARA MICHELS  10h30
DA REDAÇÃO

Apesar de ser assustador, o número de crimes e homicídios que vêm ocorrendo em Mato Grosso e, principalmente na Grande Cuiabá, é considerado normal pelo secretário de Segurança Pública de MT, Diógenes Curado. Para ele a quantidade de crimes é proporcional ao número de assaltantes que tem na rua. "A polícia tem prendido muito, mas a Justiça também tem soltado muito. A lei tem uma abertura, que é muito perigosa", afirmou Curado.

Outro problema, segundo Curado, é que os criminosos mudam sempre os mecanismos de atuação. Um exemplo acontece nas fronteiras, onde criminosos sempre arrumam métodos diferentes para entrar no Brasil com drogas. "O maior índice de entrada de drogas em Mato Grosso é via aérea. Não temos bases para coibir e prender esses traficantes. Não adianta investigar, detectar o avião e não ir para cima", afirmou, em claro recado à Força Aérea Brasileira (FAB), que dispõe de mecanismos de interceptação eficientes, mas somente no Amazonas e no MS.

De acordo com o secretário é primordial o investimento em estrutura e em policiais. A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, no final de julho, que irá investir nas fronteiras e que fará tudo para ter o dobro de agentes policiais em 2011.

"O País vai investir mais em tecnologia para planejamento de ações. Um dos investimentos é a criação de um sistema de satélite, que se chamará SisFron, para monitorar toda a área de fronteiras", afirmou Dilma no inicio do mês. MT já adquiriu, na Rússia, sistemas de radares para monitorameto da região, mas falta efetivo e aeronaves.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime