17.02.2020 | 09h03


CIDADES / SUSPEITA DE ENVENENAMENTO

Mulher é encontrada morta dentro de casa em MT

Caso foi registrado no domingo (16) no Distrito de Entre Rios, localizado a 150 quilômetros do município de Nova Ubiratã



 

A Polícia Judiciária Civil instaurou procedimento para investigar a morte da dona de casa, Marina Roberto da Silva, de 37 anos.

Ela foi encontrada morta, na manhã de domingo (16), na residência onde morava com a família, no Distrito de Entre Rios, localizado a 150 quilômetros do perímetro urbano de Nova Ubiratã (502 km de Cuiabá).

Um laudo preliminar apontou que a dona de casa fez ingestão de uma substância venenosa, cujos princípios ativos resultaram na morte.

Investigadores da Polícia Civil e agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estiveram no local coletando informações e indícios que possam contribuir com as investigações.

Um recipiente, contendo resquícios, supostamente de veneno, foi encontrado próximo ao corpo. O material foi enviado para o Instituto Médico Legal de Sorriso (IML) para análise.

Marina Roberta era natural de Vilhena (RO) e, segundo familiares, há alguns meses fazia tratamento contra depressão.

CVV oferece ajuda

O Centro de Valorização da Vida (CVV) oferece apoio emocional e prevenção do suicídio e atende de forma voluntária todas as pessoas que querem conversar. As ligações são gratuitas em todo o Brasil. O serviço é prestado pelo telefone 188.

Por meio do número, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO