alexametrics
24.05.2011 | 10h34


CIDADES

MPEs são campeãs de contratação em abril

DA ASSESSORIA        09h33

Dos 272.225 empregos criados no mês de abril, 182.390 são oriundos de micro e pequenas empresas (MPEs). Este número equivale a 67% do montante de vagas geradas. Os dados são do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged).

No mês de março os novos postos criados pelas MPEs representaram 41,4% do total de empregos com carteira assinada.

"Considerando os últimos 12 meses, as micro e pequenas empresas geram quase 80% dos empregos formais no País. Portanto, não há como falar em desenvolvimento do Brasil sem envolver esse segmento", afirma o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), Paulo Gasparoto, ressalta que as MPEs são "o segmento que mais dá sustentabilidade contínua, demonstrando vigor nas novas contratações". Isso, segundo o empresário, deveria despertar nos governos o ímpeto de ampliar linhas de créditos específicas; e de votar no congresso o percentual de enquadramento de seus faturamentos, simplificando suas contribuições tributárias.

Empresas com até quatro funcionários responderam por 46,2% de todos os postos de trabalho com carteira assinada que foram criados durante o quarto mês do ano. As que empregam de 20 a 99 representam 13,7% das vagas. Seguindo, os empreendimentos que têm entre cinco e 19 contratados foram responsáveis por 7,1% do total de contratações.

O setor de serviços foi novamente o que mais contratou 28,7% do total de vagas geradas pelas micro e pequenas empresas. O comércio também se destacou, com 13,5% das contratações. Em seguida vem a indústria de transformação, com 10,7%.

Conforme aponta Gasparoto, há uma grande preocupação com os empregos sindicalizados das grandes corporações quando na verdade o emprego é, em sua maioria, disseminado através de milhares de MPEs, de formação inclusive familiar. "Essas empresas têm demonstrado musculatura para superar crises e tantos outros obstáculos que diariamente são impostos a elas", enfatiza o presidente.

Os dados do Caged mostraram que este abril superou à média dos últimos quatro anos, sendo o quarto melhor resultado em toda esta série histórica. Para o acumulado dos últimos 12 meses, representa a geração 2,295 milhões de postos de trabalho. A série ajustada teve o aumento de 6,65%. De todos os estados brasileiros, 23 expandiram o nível de empregabilidade, com recorde apenas no Rio de Janeiro e no Amazonas.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime