alexametrics
19.05.2011 | 18h13


CIDADES

Moradores do CPA sofrem com fedor da "Lagoa Encantada"

FERNANDA LEITE    16h49
DA REDAÇÃO

Nem mesmo a recente limpeza realizada pela Prefeitura de Cuiabá na Lagoa Encantada livrou os moradores da bairro CPA III do mal cheiro que ocorre no local. A prefeitura divulgou que o cheiro ocasionado na Lagoa foi proporcionado por pelo lodo que foi removido, mas os moradores dizem que a situação que se prolonga há alguns anos, e o odor fétido continua.

A equipe do RepórterMT foi procurada pelos moradores, que denunciaram que o trabalho realizado pela Companhia de Saneamento da Capital (Sanecap), no início da semana, teria sido sem efeito. 

Através da assessoria a prefeitura alegou que neste período do ano é comum a formação de lodo na lagoa facultativa da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). A Sanecap tem retirado e enterrado diariamente a matéria orgânica, com o objetivo de amenizar o cheiro forte que incomoda a comunidade mas, até agora, sem sucesso.

 

Segundo Aparecida da Cruz, moradora do local, mãe de um recém nascido, o cheiro é insuportável, minhas crianças vivem com ânsia de vômito. O pior horário para se respirar é de noite. Ninguém aguenta fazer caminhada na área, que é para essa finalidade", reclama.

A câmara de Cuiabá já se posicionou sobre o assunto. O vereador Antônio Fernandes (PSDB), denunciou a situação de completo abandono que se encontra a Lagoa. O parlamentar também recebeu várias reclamações de moradores da região e foi conferir in loco a situação. "Os moradores estão reclamando com razão, a área está abandonada, com pistas de caminhada cobertas pelo mato, além do cheiro ruim que já dura um mês", criticou. O parlamentar disse ainda que há moradores usando até mascaras para se proteger do odor e que o prefeito Chico Galindo (PTB) já está ciente da situação.

Em nota o gerente do Setor de Tratamento de Esgoto, Noé Rafael da Silva, disse que a companhia apresentou projeto para construção de um reator anaeróbio, sistema auxiliar para diminuir o odor. O valor da obra é de R$ 3 milhões e está contemplado na primeira versão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O orçamento para construção do reator também já foi aprovado pela Caixa Econômica Federal. Agora, a Sanecap aguarda o resultado das conversas entre o governo do estado, o Ministério de Cidades e o governo federal para a retomada das obras do PAC, que foram embargadas por suspeitas de superfaturamento. Até lá, o jeito é a população continuar usando máscaras.

A Lagoa encantada foi inaugurada com muita pompa, no ano passado, em plena campanha do então candidato ao governo do estado, ex-prefeito Wilson Santos (PSDB).

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime