25.08.2011 | 17h37


CIDADES

Manifestantes entregarão mudas a senadores em protesto contra Código Florestal

DA REDAÇÃO  16h35

Nesta sexta-feira (26), um comitê popular, formado por representantes indígenas, estudantes, militantes da via campesina e outras entidades, fará manifesto a favor das florestas e contra as reformas do novo código florestal.

A marcha começara às 8h, em frente ao Parque Mãe Bonifácia, e terminará no Centro de Eventos do Pantanal, onde os senadores Blairo Maggi (PMDB), Jayme Campos (DEM), Pedro Taques (PDT), o governador Silval Barbosa (PMDB), a Ministra do meio ambiente, Isabella Teixeira, e outros políticos estarão reunidos para o evento "A Constituição e o Meio Ambiente".

Em um ato simbólico, os manifestantes entregarão mudas de espécies arbóreas de Mato Grosso para os políticos. O objetivo é sensibilizar e alertar a bancada ruralista das conseqüências catastróficas que o novo Código Florestal terá para as florestas brasileiras. O Brasil teve, nos últimos 20 anos, 333 mil quilômetros quadrados destruídos de floresta amazônica. Isso representa 11 Bélgicas e dois territórios do tamanho do Reino Unido.

Em Mato Grosso, desde que começaram as discussões sobre a reforma no novo Código Florestal, estatísticas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelaram que o desmatamentoda Amazônia Legal cresceu 80%. Além disso, dados do Sistema de Alerta doDesmatamento (SAD), do Imazon, indicaram alta de 22% do desmatamento e de 225%na degradação florestal. Neste mês, Mato Grosso foi medalha de bronze nodesmatamento da floresta amazônica.

Em maio (25), o novo Código Florestal (PL 1876/99) foi aprovado n aCâmara dos Deputados. Agora, o projeto aguarda aprovação do Senado. Desdejulho, o comitê popular tem realizado uma série de atos em Cuiabá contra os desmatamentosdas florestas. No último sábado (20), cerca de 100 pessoas pararam o centro da Capital num protesto contra Belo Monte.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO