alexametrics
08.09.2011 | 18h44


CIDADES

Lei do Passe livre pode ser revogada "na surdina" pela Câmara

INARA FONSECA      17h30
DA REDAÇÃO

A especulação sobre o fim do passe livre voltou novamente em cena, na manhã desta quinta-feira (08) o vereador Domingos Sávio (PMDB) afirmou que apesar das negativas do prefeito Chico Galindo (PTB) os rumores que circulam nos bastidores da Câmara Municipal de Cuiabá sinalizam o a queda da passagem gratuita para estudantes.

"Existem boatos sobre a queda do passe livre. O Júlio Pinheiro (PTB) tem puxado, mas como é um assunto polêmico ninguém vai falar por enquanto", afirmou o vereador.

Domingos Sávio ainda alertou para a fragilidade dos argumentos adotados por Júlio Pinheiro e pelos defensores da queda do passe livre. Conforme o vereador, a extinção do benefício não diminuiria o valor da passagem de ônibus.

"Pura ilusão dizer que se o passe livre acaba o preço da passagem cai. Eu duvido que aconteça isso, essa diferença vai pro bolso do empresário. Tecnicamente, o Júlio Pinheiro está correto, o município arca com tudo é o que menos arrecada. Mas digamos que o passe livre caia e a prefeitura só banque os alunos de escolas estaduais. O Estado pode até ajudar ao demais, mas você acha que o governo federal vai entrar?", questionou Domingos Sávio.

Em julho, enquanto esteve sob o comando da prefeitura de Cuiabá, Júlio Pinheiro chegou a afirmar que enviaria um projeto de lei para Câmara exigindo a regulamentação do passe livre. Como justificativa para a medida, o vereador afirmou que a prefeitura deixaria de arrecadar quase R$ 5 milhões com a passagem gratuita para estudantes. Além disso, Pinheiro alegou que a prefeitura banca sozinha alunos de escolas estaduais, federais e particulares, sendo apenas sua obrigação os municipais.

Com as declarações dos vereadores, resta nos a dúvida: após o caso da privatização da Sanecap (Companhia de Saneamento da Capital), estaria o prefeito Chico Galindo juntamente com sua bancada orquestrando mais uma estratégia para aprovar, em surdina, medida que retira direitos adquiridos?

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime