alexametrics
19.08.2011 | 09h38


CIDADES

Justiça manda Galindo comprar termômetros e bisturis para PS

INARA FONSECA   18h00
DA REDAÇÃO

Mais uma vez Ministério Público Estadual (MPE) teve que interferir para que o caos na saúde pública de Cuiabá não se agrave ainda mais. Nesta quinta-feira (18), o MPE conseguiu uma liminar na Justiça obrigando ao município de Cuiabá que providencie materiais e acessórios básicos para o funcionamento do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá.

Bisturis eletrônicos, aparelhos de anestesia, máscara facial pediátrica Rendell, colchão térmico, cilindros de oxigênio portátil, termômetros digitais, suportes para soro, desfibrilador, aparelhos de pressão, termômetros digitais, caixas para traqueoscopia estão na lista dos matérias indisponíveis na unidade de saúde.

De acordo com MPE, a medida só foi necessária devido ao descaso do poder público de Cuiabá. A direção do Pronto Socorro teria enviado diversos ofícios à Secretaria de Saúde Municipal solicitando, em caráter de urgência, o material. Entretanto, nenhuma providência foi tomada. Caso o material não seja entregue ao Pronto Socorro, o Ministério Público poderá entrar com investigação por improbidade administrativa. Além disso, multa diária de R$ 3 mil será aplicada.

O RepórterMT entrou em contato com a Secretaria de Saúde Municipal, que afirmou, através da assessoria, ainda não ter recebido a notificação. Já o secretário Antônio Pires não atendeu às ligações.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime