alexametrics
14.07.2011 | 09h51


CIDADES

Júlio Pinheiro autoriza a volta dos radares em Cuiabá

FERNANDA LEITE  8h20
DA REDAÇÃO

O prefeito em exercício Júlio Pinheiro (PTB), mais uma vez autoriza uma medida que promete causar polêmica. Desta vez assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para a implantação de radares eletrônicos nas ruas da capital. As informações são de que até o dia 30 de novembro, as máquinas estejam instaladas.

De acordo com Júlio o objetivo dos radares não é apenas multar e sim disciplinar o trânsito, além dos recursos gerados pelas multas que serão aplicadas na melhoria do sistema de trânsito da cidade, inclusive com campanhas educativas. "Os radares serão instalados nos pontos com maiores índices de acidentes seguindo os pareceres técnicos da Secretaria de Trânsito", informou o prefeito em exercício.

A Prefeitura iniciará em breve o processo licitatório para a escolha e compra do novo sistema e dos novos equipamentos.

Antes do sistema de radares eletrônicos começarem a funcionar será realizada uma campanha de esclarecimento para a população.

Pinheiro, com poder de prefeito, está realizando mudanças que o prefeito Galindo teme fazer. A primeira foi o anuncio da demissão de 350 servidores, que têm contratos temporários nas pastas da Saúde e Assistência Social. Depois, ontem (12), autorizou a "privatização" da Sanecap e hoje, a volta dos radares eletrônicos.

O Ministério Público Estadual aponta que o sistema está respaldado na lei e que o município de Cuiabá é quem irá fazer a gestão  e não uma empresa privada, como aconteceu na gestão de Roberto França, quando os radares eram geridos por uma terceirizada, que recebia de acordo com as multas que aplicava.

Os radares em Cuiabá foram anunciados por Chico Galindo, no início do ano, mas a medida, por ser impopular, foi adiada pelo prefeito. Júlio Pinheiro, franco atirador, resolveu colocar em prática tudo que o comandante maior não teve "vontade" de colocar.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime