13.08.2011 | 10h55


CIDADES

Hoje é dia de vacinar contra Pólio e Sarampo

GAZETA DIGITAL 09h53

Com o slogan "Siga o Zé Gotinha mais uma vez", a Secretaria de Estado de Saúde (SES), reforça o alerta aos pais e responsáveis sobre a importância de levar as crianças menores de cinco anos de idade aos postos de vacinação. Neste sábado 13 de agosto é o dia "D" da campanha onde uma grande mobilização esta sendo feita para vacinar o maximo de crianças possíveis. A campanha vai até o dia 16 de setembro.

Segundo o MS a meta de vacinação para Mato Grosso na segunda etapa é de 244.666 crianças de zero a menores de cinco anos. Desse total, 48.468 crianças estão abaixo de 01 ano e 196.198 crianças de 01 a 04 anos e 11 meses. Embora o Ministério da Saúde preconize um percentual de 95% de cobertura nas campanhas de vacinação contra a poliomielite, Mato Grosso sempre vai além desse percentual.


Uma novidade nesta campanha de vacinação é que, as crianças que forem receber as duas gotinhas contra a pólio também serão vacinadas contra o sarampo. Neste caso, a idade do público a ser vacinado contra o sarampo vai de 1 ano até menores de 7 anos (6 anos, 11 meses e 29 dias), mesmo que a criança já tenha tomado esta vacina anteriormente.


A meta de vacinação contra o sarampo e de vacinar 298.474 crianças. Para alcançar essa meta foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde 358.170 doses.


O Sarampo é uma doença aguda, altamente contagiosa, transmitida por vírus. Os sintomas mais comuns são febre, tosse seca, exantema (manchas avermelhadas), coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. O período de transmissão varia de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após o surgimento das manchas. A vacina é o meio mais eficaz de prevenção.


A Secretaria de Estado de Saúde coloca a disposição da população 1.600 postos de vacinação, distribuídos nos 141 municípios do Estado, à disposição da população. Os pais não devem esquecer de levar aos postos o Cartão de Vacinação de seus filhos. Oberdan Lira explicou o motivo do lembrete: "Quando os pais, ou os responsáveis, apresentarem o Cartão aos técnicos da Saúde eles verificarão se há alguma vacina que a criança não recebeu que faz parte do Esquema Básico da Vacinação como o sarampo, febre amarela, tetravalente, hepatite b, entre outras, e aplicarão as que faltarem atualizando, assim, o Cartão de Vacinação, na proteção da saúde da criança".


A poliomielite (pólio) é uma doença altamente contagiosa provocada por um vírus que invade o sistema nervoso através da boca e multiplica-se no intestino, provocando paralisia numa questão de horas. Os sintomas iniciais são: febre, fadiga, dores de cabeça, vômitos e rigidez no pescoço e dores nos membros. Uma em cada 200 infecções conduz a uma paralisia irreversível (geralmente nas pernas). Entre os que ficam paralisados, 5 a 10% morrem quando os músculos que permitem a respiração ficam imobilizados.



Tire dúvidas sobre as duas vacinações -pólio e sarampo


1. Há risco para as crianças que vão tomar duas vacinas?

Não. As vacinas são seguras e podem ser dadas às crianças no mesmo dia, sem prejudicar a saúde delas.

2. As vacinas têm contraindicações?

Em geral, não. Porém, recomenda-se que as crianças que estejam com febre acima de 38º ou com alguma infecção sejam avaliadas por um médico antes de se vacinarem. Também não é recomendado vacinar crianças que tenham problemas de imunodepressão (como pacientes de câncer e AIDS ou de outras doenças e ou tratamentos que afetem o sistema imunológico, de defesas do organismo) e anafilaxia (reação alérgica severa) a dose anterior das vacinas.

3. Onde vacinar as crianças?

Os pais ou responsáveis devem procurar a Secretaria de Saúde do seu município ou estado para se informar sobre a lista de postos, bem como os endereços e os horários de funcionamento.

4. Só será possível vacinar as crianças nessas datas?

Não. As vacinas contra pólio e sarampo são oferecidas gratuitamente pelo SUS e estão disponíveis durante todo o ano, nos postos de saúde, para a imunização de rotina. Mas é fundamental levar as crianças às campanhas de vacinação, porque elas reforçam a proteção da saúde delas.

5. Como funciona o calendário básico de vacinação, fora das campanhas?

Vacina poliomielite oral - Os bebês devem receber a vacina aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses, recebem o primeiro reforço. Porém, todas as crianças menores de cinco anos (de 0 a 4 anos 11 meses e 29 dias) devem tomar as duas doses durante a Campanha Nacional, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.

Vacina tríplice viral - As crianças devem tomar uma dose da vacina tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) aos 12 meses e um reforço aos quatro anos. Porém, todas as crianças devem se vacinar nas "campanhas de seguimento", mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO