27.06.2011 | 17h15


CIDADES

Henry classifica PS de Cuiabá e VG como “abacaxis” da Saúde

FERNANDA LEITE   9h20
DA REDAÇÃO

O secretário de Saúde do Estado, Pedro Henry (PP), defensor da implantação das Organizações Sociais de Saúde (OSS), nos Prontos Socorros de Cuiabá e Várzea Grande disse que o Estado está aceitando assumir os dois hospitais por serem os grandes abacaxis da saúde pública de MT.

"O estado está aceitando assumir as duas unidades problemáticas, por receberem grande número de pacientes de outros municípios, por isso essas unidades precisam da tutela do Estado", disse Henry.

A implantação das OSS nos dois hospitais ainda continua em fase de estudos. Os dois prefeitos de Cuiabá e Várzea Grande, Chico Galindo (PTB) e Murilo Domingos (PR), já sinalizaram que os dois PS serão administrados por Organizações Sociais e já estão detalhando todo processo.

"A melhor saída para as duas unidades é o modelo de OSS que é referência em hospitais de outros estados", avalia Henry.

PH criticou o atual modelo de gestão e atacou parte dos servidores públicos que enxergam o trabalho na Saúde como um "bico". Para Henry o modelo é ultrapassado, com vícios funcionais. "Hoje o emprego na saúde é um bico e não um trabalho sério. Queremos mudar isso a partir dos servidores", criticou o secretário.

Medicina

Henry disse que, provavelmente em 2012, a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) já estará com o novo vestibular para medicina, e neste ano, foi apresentado na primeira quinzena de junho, estudos referentes à viabilidade da implantação no campus de Cáceres.

O impasse para criação do curso de acordo com Henry, seria devido ao estudo de campo, no processo pedagógico, em que os formandos tem que realizar obrigatoriamente, na grade curricular do curso de medicina, a residência médica.
Provavelmente três hospitais regionais, poderão abrigar os formandos da unidade: são eles; Hospital São Luiz, Samaritano e Pronto Socorro de Cuiabá.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO